Usuários de transporte urbano de Macaé poderão ficar sem transporte coletivo por falta de acordo entre funcionários e empresa - Wanderley Gil/Arquivo

Categoria aguarda posicionamento da empresa SIT quanto ao pagamento do dissídio referente ao ano de 2019

Após quase um ano sem acordo entre funcionários e a empresa de Sistema Integrado Transporte (SIT), o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviário de Cargas e Passageiros de Macaé anuncia possibilidade de greve no transporte coletivo de Macaé, devido a falta de pagamento de dissídio referente ao ano de 2019, que segundo o sindicato, deveria ser pago no mês de março do ano passado.

No último dia 21, foi realizada uma audiência relativa a Pedido de Mediação Pré-Processual com o presidente do sindicato, Aluísio Roberto Viana da Silva, junto com a empresa de transporte e prefeitura para conciliarem o pagamento do décimo terceiro salário de 2019, que se encontra atrasado há mais de um mês.

Segundo documento do termo de audiência, a empresa se disponibilizou em efetuar o pagamento do 13º salário até o dia 3 de fevereiro, bem como que serão mantidos os benefícios sociais, entre eles, os auxílios refeição e de assiduidade e zelo, prosseguindo a negociação no que se de refere a possíveis reajustes salariais.

Ainda durante a audiência, foi dito que a homologação relativa as tais parcelas não impede que o sindicato dos trabalhadores possa prosseguir na discussão a respeito de reajustes salariais, sob pena de declaração de greve no transporte público coletivo. Ainda sem data definida para a paralisação, o sindicato especula que a greve poderá ocorrer nas primeiras semanas no mês que vem.

No ato da audiência, a prefeitura afirmou que não irá interferir no acordo por não ter competência. Em nota, a assessoria de comunicação da SIT informou que está em negociação com o sindicato, para que o tema dissídio 2019 seja solucionado o mais breve possível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here