Empreendimento recebeu novos contratados já no esquema de home office e usou a criatividade para reter talentos

Quando as empresas brasileiras foram surpreendidas pelos impactos iniciais do coronavírus, o Porto do Açu já estava com os processos seletivos do programa Jovens Profissionais em andamento e resolveu prosseguir com as contratações. Após três meses de análises de currículos e testes, novos colaboradores que serão desenvolvidos pelas empresas do grupo para que futuramente ocupem cargos de liderança enfrentaram mais um desafio: começaram as atividades no mesmo dia em que foi instituído o home office para respeitar o isolamento social imposto pela pandemia, em meados de março.

Na rotina normal, sem pandemia, o procedimento é que os candidatos efetivados sejam recebidos pelo departamento de RH da empresa com um manual de boas-vindas, treinamentos, imersões e contato direto com os gestores e o CEO da empresa. Contudo, diante do panorama de que o teletrabalho seja mantido ainda para os próximos meses, esse ritual, batizado internamente de “Primeiro Embarque”, se adequou à necessidade remota: o Porto do Açu providenciou para os novos analistas notebooks e outros equipamentos necessários para o trabalho, que foram entregues um a um, na casa dos colaboradores.

A apresentação à equipe foi feita pela primeira vez por meio da ferramenta Microsoft Teams. Os treinamentos presenciais também foram adaptados para que fossem feitos de forma virtual.

Entre as exigências para preencher as vagas, era necessária formação em Engenharia ou Administração de Empresas e idade entre 23 e 27 anos. O perfil das contratações foi heterogêneo, priorizando habilidades técnicas e considerando todas as minorias.

“Resolvemos manter as contratações porque queremos reter esses profissionais. Nos empenhamos em identificar talentos locais para as vagas para atuação no empreendimento portuário, e estamos muito satisfeitos com a adaptação dos novos colaboradores à rotina do trabalho remoto. Mesmo sem contato presencial, temos atingido integração e produtividade surpreendentes. E, de fato, o bem estar de toda a equipe tem sido nosso foco constante, no cenário atual”, afirma Thiago Corrêa, gerente geral de Recursos Humanos da Porto do Açu Operações.

A engenheira Fernanda Naves foi uma das candidatas com este perfil regional. Moradora de Campos, ingressou na área de RH da Porto do Açu para dar suporte ao setor de cargos e salários e tem se adaptado à rotina do teletrabalho, em sua primeira experiência profissional.

“O home office tem gerado resultados positivos e, embora distante fisicamente, sinto que nosso time está próximo devido às facilidades que as tecnologias nos proporcionam. Estou tendo a oportunidade de trabalhar com uma equipe muito presente no meu dia a dia, que tem dado suporte nas minhas atividades com orientação e transparência, e isso tem sido muito importante nesse momento inicial. A cada dia que conheço um pouco mais sobre a empresa, sinto ainda mais satisfação em fazer parte dela, já que percebo uma forte cultura de valorização dos colaboradores, especialmente nesse momento de transição”, relata a analista.

Os novos contratados seguirão no processo de desenvolvimento de carreiras da empresa, com treinamento de mentoria e feedbacks (retornos) a cada dois meses dos gestores diretos.

Economia 1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here