Polícia investiga atuação de quadrilha em roubos a bancos

435
Ações criminosas feitas pelos bandidos nas agências bancárias são semelhantes e Polícia Militar acredita que seja quadrilha especializada

Em menos de um ano, seis agências bancárias foram furtadas e arrombadas na área do 32° Batalhão de Polícia Militar

A Polícia Civil está investigando a atuação de uma quadrilha especializada em furtos e arrombamentos às agências bancárias nos municípios de Rio das Ostras, Macaé, Casimiro de Abreu e Carapebus. Em apenas um dia, dois bancos (Bradesco e Brasil) foram arrombados e furtados, no bairro Jardim Marileia, em Rio das Ostras, e no Centro de Macaé. Os bandidos levaram três revólveres calibre 38, da agência Bradesco em Rio das Ostras, e do Banco do Brasil em Macaé, foram levados a quantia em dinheiro de R$ 150 mil, e seis armas que pertenciam aos agentes de segurança.

Segundo informações da Polícia Civil, no Banco Bradesco os suspeitos desativaram o alarme do imóvel, arrombaram a porta dos fundos, que dá acesso à sala dos servidores de informática, e roubaram alguns computadores da agência. Os bandidos também quebraram os equipamentos de monitoramento e retiraram o HD com as imagens do circuito interno de segurança. Vale lembrar que esse é o segundo crime registrado em menos de um ano na mesma agência bancária. A agência do Bradesco voltou a funcionar normalmente nesta terça-feira (8).

No Banco do Brasil, criminosos arrombaram a parede do local que dava acesso aos cofres. De acordo com o subcomandante do 32° BPM de Macaé, tenente coronel Marcelo Amorim Arédes, os bandidos tentaram arrombar um dos cofres com maçarico. “O dispositivo do cofre foi acionado e os dinheiro que estava no interior foi cortado ao meio, impedindo que os criminosos levassem a quantia”, disse.

Já no outro cofre, os bandidos conseguiram levar R$ 150 mil em espécie e seis revólveres calibre 38.

A Polícia Militar esteve no local e suspeita que o furto tenha sido cometido por uma quadrilha especializada neste tipo de crime.

O subcomandante Arédes acredita que seja a mesma quadrilha que furtou a agência de outros municípios, principalmente a agência Bradesco em Rio das Ostras, pelos indícios do jeito que foi feito o arrombamento. Ele também afirma que o sistema de segurança e monitoramento da maioria das agências bancárias, é vulnerável.

De acordo com a assessoria do Banco do Brasil, equipes estão trabalhando para realizar os reparos necessários, após a destruição de parte dos equipamentos durante a ação criminosa. Os clientes que utilizavam a agência devem ir à Agência Cavaleiros, localizada na Avenida Nossa Senhora da Glória ou buscar atendimento nos postos do Banco Postal localizado na agência dos Correios no Centro da cidade, onde é possível realizar saques, depósitos, consulta a saldos e extratos, empréstimos, recebimento do INSS e pagamento de contas.A agência do Banco do Brasil do Centro de Macaé, ainda permanece fechada por conta da ação criminosa e não tem previsão de funcionamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here