Belezas naturais atraem diversos visitantes para o município

Macaé é conceito A pelo segundo ano consecutivo, no Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021. Sete cidades do Estado do Rio de Janeiro obtiveram a nota máxima, incluindo Búzios, Cabo Frio, Petrópolis, Rio de Janeiro, Paraty e Angra dos Reis. Neste ano, os estados e municípios contaram com novos critérios, compromissos e recomendações estabelecidas pelo Ministério do Turismo, entre elas a obrigação de participação em instância de governança e em Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Além da necessidade de o município ter um órgão de turismo em atividade e conselho municipal funcionando, o novo mapa adotou outros critérios obrigatórios para a participação na plataforma: possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo.

Para promover a regulamentação das empresas do setor turístico da cidade junto ao Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas (Cadastur), a Secretaria Adjunta de Turismo criou, no ano passado, o selo “Turismo Legal Macaé”. E, para incentivar os meios de hospedagem do município, o órgão realizou roteiro de visitas aos estabelecimentos com o intuito de apresentar as diversas vantagens e oportunidades de ser cadastrado.

Entre os benefícios do Mapa do Turismo estão a categorização dos municípios turísticos, que vai de “A” a “E”. Essa classificação é o instrumento de acompanhamento do desempenho das economias turísticas locais. Além disso, ele subsidia a priorização de investimentos por programas do Ministério do Turismo, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística. Na categoria A estão reunidos os municípios com maior desempenho da economia do turismo.

O secretário adjunto de Turismo, Leonardo Anderson, destaca a importância das parcerias para Macaé alcançar novamente a nota máxima. “Um resultado como esse é fruto do entrosamento entre poder público, iniciativa privada, trade turístico e Conselho Municipal do Turismo. É uma engrenagem que faz a diferença. O conselho, por exemplo, reúne todos os atores envolvidos com o turismo na nossa cidade. Todos os meses do ano vários eventos são promovidos e 95% deles são da iniciativa privada. Durante as programações, todos os hotéis, bares e restaurantes são beneficiados”, destaca o secretário.

Certificação

O novo Mapa do Turismo está disponível para consulta no site www.mapa.turismo.gov.br e conta ainda com a emissão de certificado digital para os municípios que o compõem. A certificação é uma maneira de comprovar que o município está inserido no Mapa e faz parte do rol de 2.694 destinos brasileiros que trabalham o turismo como política de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.

Conselho Municipal de Turismo

O objetivo do Conselho Municipal do Turismo (Comtur) é fomentar a atividade turística no município. A ideia é consolidar parcerias e proporcionar o envolvimento dos mais variados setores socioeconômicos. O Conselho tem planejamento participativo, sendo constituído como um fórum deliberativo e consultivo. Além disso, busca estimular atividades culturais e turísticas. O intuito é, também, transformar cada cidadão em agente da imagem turística e defensor do patrimônio cultural e ambiental do município.

Turismo com categoria A

A nova categorização do Ministério do Turismo (MTur) coloca Macaé no topo do ranking do turismo nacional. Estruturada para o turista de negócios, a cidade, que recebe empresários e trabalhadores da indústria offshore todos os dias, tem um dos maiores parques hoteleiros do interior do estado, com cerca de quatro mil quartos. O crescimento no número de empregos e estabelecimentos formais no setor de hospedagem, além do aumento do fluxo turístico doméstico e internacional, foram determinantes para que o município subisse da categoria B, em 2017, para a categoria A em 2018, mantendo o resultado em 2019. A rede hoteleira conta com, aproximadamente, 10 mil leitos para hospedagem, distribuídos em 100 hotéis e pousadas. Os grandes hotéis se concentram nas orlas das praias dos Cavaleiros, Campista e Imbetiba.

Ambiente favorável para negócios

O turismo de negócios cresce de 6% a 9% ao ano, correspondendo a 71% do setor e a 10% do PIB do município. Um dos eventos mais movimentados foi no mês de junho deste ano, quando a cidade recebeu a 10ª edição da Brasil Offshore, terceira maior feira de petróleo e gás do mundo e que tradicionalmente lota os hotéis macaenses. O fluxo de turistas aponta Macaé como cidade com vocação regional para geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.

1 COMENTÁRIO

  1. ENQUANTO A CIDADE DE MACAÉ RJ , NÃO FAZ O ASFALTAMENTO DA ESTRADA FRADE AO SANA !!! MACAÉ RJ , CONTINUARÁ A PERDER NO RAMO DE TURISMO !!! O PRINCIPAL PONTO TURÍSTICO DE MACAÉ RJ MAIS FAMOSO DO BRASIL !!! É SEU DISTRITO DO SANA !!! PORÉM O MELHOR ACESSO A ESSE PONTO TURÍSTICO É PELO MUNICÍPIO VIZINHO DE CASEMIRO DE ABREU RJ !!! POR ISSO CASEMIRO DE ABREU PLEITEIA A TRANSFERÊNCIA DO DISTRITO DO SANA PARA O MUNICÍPIO DE CASEMIRO DE ABREU RJ !!! POR QUE DÁ ATENÇÃO TOTAL A POPULAÇÃO DO DISTRITO DO SANA !!! ENQUANTO A CIDADE DE MACAÉ RJ NÃO DÁ ATENÇÃO AQUELE DISTRITO DO SANA !!! A REIVINDICAÇÃO DO ASFALTO DO SANA AO DISTRITO DO FRADE É UMA REIVINDICAÇÃO MUITO ANTIGA DAQUELE DISTRITO !!! E MACAÉ PROMETEU E FEZ PROMESSAS DE ASFALTAMENTO DAQUELA PRINCIPAL RODOVIA DE LIGAÇÃO DO DISTRITO DO SANA A CIDADE DE MACAÉ RJ !!! E NUNCA FOI ATENDIDA PELA POPULAÇÃO DO DISTRITO DO SANA !!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here