Local é considerado uma das unidades de conservação mais bem preservadas do país

O domingo (5) foi de muita música, diversão, lazer e ações ecológicas em Quissamã, em comemoração aos 21 anos do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba (Parna Jurubatiba), considerada uma das unidades de conservação mais bem preservadas do país. A programação aconteceu próximo à Lagoa da Garça e contou com a presença da Prefeita Fátima Pacheco, do vice-prefeito Marcelo Batista, além de secretários, subsecretários, coordenadores, e população geral.

Ciclistas, trilheiros e jipeiros dos municípios de Macaé, Carapebus, Campos dos Goytacazes e Quissamã participaram da atividade, que incluiu recolhimento de resíduos das praias, retomada da Obra do Mirante de Visitação, praça de Alimentação e minitrio com a Banda MR-6, que com 20 anos de carreira abrilhantou a festa ao som de sucessos com ritmos variados como samba, axé, pagode, forró e sertanejo.

A prefeita destacou a retomada da obra do Mirante de Visitação e reforçou a importância do Parque Nacional, que tem 65% de sua área em Quissamã. “Foi um momento de integração e confraternização muito importante. Quero agradecer aos jipeiros, ciclistas e a todos que participaram e contribuíram para a realização do evento. Que juntos possamos compartilhar dessa riqueza extraordinária que é o Parque, uma unidade de conservação presente nos municípios de Macaé, Carapebus e Quissamã, com enorme diversidade e capacidade para pesquisas cientificas e ampliação, cada vez maior, no turismo em nossa cidade. E dizer que a retomada da obra do Mirante é grande avanço e vai agregar valor ao Parna”, disse a prefeita lembrando, ainda, que o grande desafio é levar o quissamanese a conhecer a Unidade de Conservação e suas belezas. “Nossa ideia é realizar mais ações como essa, com o intuito de aproximar e levar a população a usufluir dessa riqueza chamada Jurubatiba”, completou.

O evento contou com a presença da Prefeita Fátima Pacheco e do vice-prefeito Marcelo Batista

O Chefe da Unidade, Marcelo Pessanha, agradeceu à Prefeitura pela atenção, carinho e dedicação à preservação do Parque, e falou sobre a ação de recolhimento do lixo realizada pelos jipeiros, abordando a importância do uso consciente dos espaços públicos. “Que hoje seja o primeiro evento, de muitos que irão culminar na inauguração da torre. É preciso que cada um faça a sua parte e não deixe lixo nas praias, lagoas e rios. A natureza precisa de atenção e o descarte correto de resíduos é uma das iniciativas, pois grande parte do material encontrado não é gerado por nossos visitantes, mas vem pelo mar”, frisou, ressaltando que o Parque é da sociedade brasileira e não só do ICMBio, simplesmente fazemos a gestão. Vocês são os donos e precisam estar aqui todos os dias, cuidandor e contribuindo para sua preservação”, disse.

O aniversário da unidade ocorreu em 29 de abril e de acordo com balanço apresentado pela gestão do Parque, são 21 anos de muitas conquistas. “Uma delas, manter a área de 15 mil hectares praticamente íntegra, sem desmatamento, redução do número de incêndios, construção de casas e atividades ilegais no Parque. Conseguimos implantar o plano de manejo da unidade e, mais recentemente, aprovar junto ao ICMBio, em Brasília, o Plano de Uso Público, onde as instalações necessárias serão providenciadas. Avançamos com a regularização fundiária da unidade e com as atividades de educação ambiental; tivemos a construção do Centro de Visitação em Macaé, ou seja, evoluímos na estrutura física, tivemos um maior controle da área, além de incremento na visitação e pesquisas cientificas na área”, apontou o subchefe do Parque, Marcos César dos Santos.

O Parque de Jurubatiba está localizado no norte do Estado do Rio de Janeiro e engloba os municípios de Macaé (1%), Carapebus (34%) e Quissamã (65%). A unidade é composta por 44km de praias e 18 lagoas costeiras de rara beleza e de grande interesse ecológico. É considerado ainda um abrigo para diversas espécies de fauna e flora das restingas que, em outros locais do país, estão em risco de extinção. Já foram, inclusive, encontradas novas espécies na área da Unidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here