moacyrzão-macae-futebol

Prefeitura resolveu adotar a medida após incidentes no domingo. Jogo entre Americano x Fluminense foi transferido para Bacaxá

 

No último final de semana, o Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, o Moacyrzão, ganhou repercussão nacional durante o jogo entre a Cabofriense e Botafogo pela primeira rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. O motivo foi a presença de insetos em uma das traves e um incêndio em um dos refletores. Diante disso, na última segunda-feira (21), a Defesa Civil de Macaé decidiu interditar o estádio.

Segundo a prefeitura, uma equipe procederá uma vistoria no espaço para a emissão de um laudo. A nossa equipe de reportagem questionou sobre quais medidas seriam adotadas e a secretaria de Comunicação explicou que só irá emitir uma nota sobre as intervenções após essa vistoria. Ela também não explicou o que teria motivado a interdição.

Por conta disso, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) informou que o jogo entre Americano e Fluminense, que acontecerá nesta quinta-feira (24), foi transferido para o Estádio Eucyr Resende, em Bacaxá, Saquarema. Na edição desta terça-feira (22), o jornal O DEBATE publicou uma reportagem falando sobre as condições do estádio. Além dos jogos, o espaço é utilizado para atividades esportivas e também funciona, em suas instalações, uma escola de educação infantil.

Questionada sobre os incidentes no domingo (20), a prefeitura explicou que o problema no refletor, assim que foi identificada a ocorrência, o sistema foi desligado, sem riscos e prejuízos à realização da partida. Ela ressaltou que na segunda-feira, o equipamento já estaria sendo substituído.

Em relação aos insetos, ela explicou que, na verdade, não se tratava de marimbondo, mas sim de uma espécie de abelha. A administração afirma que o enxame apareceu no próprio domingo e, no dia seguinte, inclusive, já não estava mais lá, sem que tivesse havido interferência para retirada.

Local já apresenta problemas há anos

Com a publicação da reportagem, alguns leitores demonstraram indignação. “Não sei como aquilo ainda não caiu na cabeça de alguém, visivelmente abandonado. Tudo enferrujado. Vergonha”, disse uma leitora. E a preocupação não é para menos. Não é de hoje que situações preocupantes são reportadas pelo jornal O DEBATE. Em janeiro de 2018, dois incidentes, sem vítimas, ocorreram no Moacyrzão. Na época, parte da estrutura caiu, o que impossibilitou a realização de alguns jogos.

Depois de ter ficado interditado ao longo de 2017, no meado do ano passado os jogos voltaram a ser realizados no local depois que o Corpo de Bombeiros emitiu o Laudo de Prevenção e Combate a Incêndio, documento que faltava para que os torcedores pudessem voltar a frequentar o estádio.

No final do ano, a nossa equipe, durante a cobertura de um dos jogos do Campeonato Brasileiro – Série D, fez alguns registros de problemas estruturais. Parte da sustentação da cobertura das arquibancadas, que é de ferro, estava enferrujada e com pedaços corroídos. A situação foi denunciada por alguns torcedores que assistiam ao jogo. A nossa equipe de reportagem entrou em contato com a prefeitura que esclareceu que o local, assim como todos os outros estádios, recebe vistoria pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE). Três horas antes da partida entre Cabofriense e Botafogo, o Moarcyzão foi vistoriado e a segurança do espaço para o recebimento de torcedores e jogadores foi atestada.

Jogo do Macaé também é transferido

Por conta da interdição, o jogo entre Macaé Esporte e Goytacaz, que aconteceria na próxima sexta-feira (25), no Estádio Moacyrzão, foi transferido para o Estádio Ferreirão, em Cardoso Moreira. Segundo a assessoria do clube, a data do jogo da segunda rodada do Grupo X do Cariocão também foi alterada para o sábado (26), às 17h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here