ACIM apresenta à prefeitura ações de apoio ao comércio

177
Propostas de incentivo ao comércio local foi apresentada pela Associação Comercial e Industrial de Macaé

Edição do “Rio em Ação”, organizado pelo Sebrae em parceria com a AgeRio, foi defendida pela instituição

O acesso aos programas de capacitação e as linhas de créditos especiais, listadas pelas principais instituições que defendem o crescimento das atividades de base da economia nacional, faz parte das propostas de incentivo ao comércio local, apresentadas pela Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) à prefeitura.

A realização de uma edição em Macaé do “Rio em Ação”, organizado pelo Sebrae em parceria com a AgeRio, foi defendida pelo presidente da ACIM, Francisco Navega, em reunião realizada na segunda-feira (10), junto ao secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e do Ambiente, Gerson Martins.

A celebração de um convênio entre a prefeitura, o governo do Estado e a ACIM permitiria promover em Macaé um programa de orientação aos micro e pequenos empresários da cidade, capazes de modernizar os sistemas de gerenciamento, alcançar novos resultados em faturamento e modernizar o perfil de atendimento à necessidade da economia local.

Com a chancela de instituições como o Branco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Sicoob, o evento já obteve resultados importantes em outras cidades da região. “Acreditamos que esse programa liderado pelo Sebrae é uma oportunidade única para que o comércio e outras atividades de base da economia local possam encontrar soluções para melhorar o desempenho dos negócios”, defendeu Navega.

No encontro, o presidente da ACIM e o secretário voltaram a avaliar a medida de redução, e até extinção, da taxa de publicidade cobrada pela prefeitura ao comércio varejista, e de forma que atenda também a micro e pequenas empresas de outros segmentos. “Essa proposta já foi tratada com o prefeito em reunião na ACIM. Precisamos avançar nos estudos que irão dar base ao pedido de redução ou isenção”, apontou Navega.

A elaboração de um banco de dados de empresas associadas a ACIM, ligadas a diversos setores que possam prestar serviços ou vender produtos para a prefeitura, dentro do que prevê a Lei Geral das micro e pequenas empresas, também foi tratada na reunião.

“Discutimos com o secretário medidas eficazes para estimular a base da economia da cidade. A prefeitura pode ser uma grande geradora de negócios, ao instituir essa política de compras em processos de até R$ 80 mil, como estabelece a Lei Geral. Apostamos neste diálogo com o secretário para garantir o andamento destas pautas”, disse Navega.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here