Leilão atinge aporte previsto pelo governo, através do Programa de Parcerias de Investimentos

Ao ofertar R$ 437 milhões como valor de contribuição inicial, a Zurich Airport Latin American venceu o leilão realizado nesta sexta-feira (15), na Bolsa de Valores de São Paulo, garantindo assim as concessões dos Aeroportos de Macaé e de Vitória pelos próximos 30 anos.

A companhia suíça, que no Brasil opera em consórcio na gestão do Aeroporto de Confins, Minas Gerais, e o Aeroporto Internacional de Florianópolis, venceu as ofertas da ADP do Brasil Participações S.A. (R$ 304 milhões), da Companhia de Participações em Concessões – CPC (R$ 167 milhões) e da Fraport Brasil Holding GMBH (R$ 125 milhões). O valor oferecido pela Zurich para arrematar o bloco Sudeste supera em R$ 2 milhões a estimativa de aporte de R$ 435 milhões para as concessões dos Aeroportos de Macaé e de Vitória, anunciada pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (PSL), com base no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

No leilão do bloco Sudeste foi sentida a ausência da Pátria Investimentos, companhia antes indicada como a favorita para vencer a disputa, após anunciar investimentos de US$ 700 milhões para a construção da Usina Termelétrica Marlim Azul, em Macaé, através do consórcio celebrado com a Shell e com a Mistsubishi.

O primeiro bloco arrematado foi o do Nordeste, que teve o maior número de ofertas. Formado pelos aeroportos de João Pessoa e Campina Grande, ambos na Paraíba; do Recife, de Maceió, Aracaju e Juazeiro do Norte, no Ceará, o bloco recebeu seis propostas. O maior lance foi do grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional, que ofereceu R$ 1,900 bilhão para pagamento à vista, um ágio de 1.010,69%. Em segundo lugar ficou o grupo suíço Zurich Aiport, com oferta de R$ 1,851 bilhão, um ágio de 982,05%. O grupo também arrematou o bloco Sudeste. Em terceiro lugar, o Consórcio Região Nordeste ofertou R$ 1,785 bilhão, ágio de 949,31%.

O bloco Centro-Oeste, formado pelos aeroportos de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta, em Mato Grosso, recebeu duas propostas: a do vencedor, Consórcio Aeroeste, de R$ 40 milhões, um ágio de 4.739% e o Consórcio Construcap-Agunsa, que ofereceu R$ 31,5 milhões, ágio de 3.711,01%.

1 COMENTÁRIO

  1. Espero que seja feito uma pista decente de 2800 metros de comprimento para pouso de grandes AERONAVES de CARGAS OFFSHORE !!! E AERONAVES DO PORTE DO BOEING 737 !!! MACAÉ PRECISA DE UM AEROPORTO CONDIZENTE POR SER A SEDE DA PETROBRAS E DA BACIA DE CAMPOS RJ !!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here