Deputado Welberth Rezende participou de audiência da CPI dos Hidrômetros na Alerj

Parlamentar cobra fiscalização nas medições de água para impedir cobrança por ar

O deputado estadual Welberth Rezende (PPS) participou como convidado, na última quinta-feira (6), da audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) destinada a investigar irregularidades nas medições de hidrômetros das concessionárias de água.

Representantes da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Estado do Rio (Cedae) e da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Rio (Agenersa) informaram que os problemas relacionados ao ar nas tubulações de água, com cobrança pelos hidrômetros, são pontuais e de fácil resolução.

“O trabalho visa apurar denúncia de usuários referentes a cobranças abusivas e solicitam aferição correta das medições de consumo. Defender os direitos do consumidor também faz parte do nosso trabalho como parlamentar”, disse Welberth Rezende.

O engenheiro da Cedae, Luiz Cláudio Drumont, informou que os problemas relacionados ao ar na tubulação são resolvidos com a revisão das contas e a instalação de ventosas. “Não se pode esquecer que o mesmo hidrômetro que calcula a passagem de ar, aumentando as contas, também gira ao contrário quando o ar é absorvido, o que reduziria a medição. Apesar disto, normalmente não temos muitos problemas referentes a estes casos, além de serem facilmente resolvidos”, declarou o engenheiro.

Na mesma linha, o gerente da Câmara Técnica da Agenersa que regula a Cedae, Roosevelt Fonseca, afirmou que este tipo de problema não pode ser generalizado. “São problemas pontuais e devidamente solucionados. Geralmente as questões relacionadas ao ar nas tubulações são ocasionadas por problemas nas construções das redes, com instalações incorretas de ventosas”, complementou.

Segundo Luiz Cláudio Drumont, a Cedae realiza aproximadamente 15 mil substituições de hidrômetros por mês, em um total de 1,2 milhão de medidores administrados pela companhia. Os aparelhos têm vida útil de aproximadamente sete anos.

Os integrantes da CPI aprovaram uma visita técnica ao laboratório de medidores da Cedae. A vistoria acontecerá nesta quinta-feira, ainda sem horário confirmado. Também estão previstas outras duas reuniões, uma com representantes das outras concessionárias de água do Estado do Rio, e outra com as empresas que realizam a troca de hidrômetros.

Além de Welberth Rezende, estiveram presentes na reunião os deputados Thiago Pampolha (PDT), Filipe Soares (DEM) e Marcio Gualberto e Gustavo Schmidt, os dois do PSL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here