Governo determina fechamento de Terminal por 90 dias para realização de obras

Governo alega que início de reforma foi adiado por impasse junto a empresa responsável pelo projeto

O Terminal Central, principal base para o deslocamento de cerca de 30 mil usuários do transporte público da cidade, estará fechado a partir da meia noite desta quinta-feira (17). A decisão, anunciada hoje (16) pelo governo, ocorre um dia após uma luminária se desprender da base e atingir uma passageira que teve ferimentos leves.

Esta será a segunda tentativa do governo em realizar as obras de restruturação do Terminal. A primeira ocorreu em 24 de outubro do ano passado. Apesar de toda logística montada pela secretaria de Mobilidade Urbana junto a SIT, utilizando como base as Praças Veríssimo de Melo e Washington Luiz, o sistema foi suspenso em virtude do grande impacto no trânsito na área central da cidade.

Ontem (15), depois da luminária parafusada no chão do Terminal se desprender e atingir a passageira, que aguardava sentada o coletivo, o prefeito deu ordem de fechar a unidade e iniciar as obras. Na explicação do prefeito, em outubro o acordo firmado com a empresa era de que as obras de reforma fossem realizadas de forma fragmentada, evitando assim o fechamento total do espaço.



No entanto, segundo o prefeito, a empresa se recusou a realizar as obras com o Terminal funcionando, alegando questões de segurança. Na sequência, a prefeitura solicitou à empresa ação emergencial para recuperar a ponte de Trapiche, que caiu parcialmente em novembro do ano passado por conta da cheia do Rio São João.

Após a conclusão dos reparos na ponte, a prefeitura manteve a negociação para o início parcial da reforma. Como não houve acordo, a ordem de serviço foi dada através de ação na Justiça. Segundo o governo, as obras serão realizadas em tempo integral. A expectativa é que dentro de 90 dias o Terminal já possa funcionar parcialmente.

Enquanto isso, um ponto improvisado de embarque e desembarque de passageiros será montado na Rua Jandira Perlingeiro, próximo ao Supermercado Extra. A estrutura, que será semelhante a já construída nas laterais da Praça Veríssimo de Melo, não deve afetar a rotina da Feirinha da Roça, que acontece aos sábados.



A reforma do Terminal, que vai custar cerca de R$ 2 milhões, é cobrada pela população há anos, que denuncia a precariedade nas condições estruturais da base, além da situação péssima dos sanitários.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here