Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Nupem amplia número de alunos por semestre

Em 05/02/2009 às 09h31


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Novo prédio contará com oito salas de aulas, 12 ga Novo prédio contará com oito salas de aulas, 12 ga
Completando quinze anos em 2009, o Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé do Instituto de Biologia da UFRJ (NUPEM/IB/UFRJ) prepara-se para uma nova fase com a inauguração da expansão da unidade, marcada para o dia 20 de fevereiro. O novo prédio contará com oito salas de aulas, doze gabinetes para os professores e oito laboratórios para experimentos de química e biologia. A obra de R$ 2,5 milhões abre as portas para que a academia contribua ainda mais para o acesso ao ensino público de qualidade e atue na transformação da realidade local. As ações no Norte Fluminense reforçam as mudanças no DNA acadêmico rumo a uma universidade sem fragmentação.
"A nossa intenção é que não existam departamentos", explica o professor de Zoologia, Fabio Di Dário, destacando que o curso, pioneiro na região, de Licenciatura em Ciências Biológicas, oferecido desde 2006, passará a ter mais vagas este ano. "Em vez de 25 alunos por semestre, agora teremos 30 que, em sua maioria, moram por aqui ou nas cidades vizinhas. Este novo espaço também atenderá as turmas de Licenciatura em Química e aos cursos que estão chegando. Aqui também funciona uma Pós-graduação em Ciências Naturais e Desenvolvimento Socioambiental e a filosofia do NUPEM é ser interdisciplinar, atuando de forma integrada o ensino, a pesquisa e a extensão".
Gerenciada e fiscalizada pelo Escritório Técnico da Universidade (ETU/UFRJ), as novas instalações do NUPEM recebem os ajustes finais para serem entregues no próximo dia 20. No entanto, a edificação só deverá ser inaugurada oficialmente em meados de março, com a presença do ministro da Educação, Fernando Haddad. O projeto de expansão contou com recursos da Secretaria de Educação Superior (SESU/MEC) que entregou R$ 3 milhões diretamente à universidade. "Todos estão de parabéns pela competência na execução desta obra. Com o restante da verba para este projeto, estamos comprando dois carros, computadores, instalando uma moderna central telefônica e adquirindo outros equipamentos e materiais necessários", destaca o professor Francisco Esteves.
O professor Esteves ressalta que o tempo de percurso do "papel ao cimento" levou apenas um ano e meio, um recorde se considerados todos os trâmites burocráticos da administração pública para uma obra deste porte. "Um sonho que se tornou realidade e segue crescendo", pontua o precursor do NUPEM, que começou os estudos das lagoas costeiras da região, ambientes até então desconhecidos do ponto de vista científico, no início da década de 1980 de forma precária, acampando as margens das lagoas ou na varanda da casa de amigos.
Com o Nupem surgem os primeiros convênios entre a UFRJ e a prefeitura de Macaé. A cooperação entre as instituições possibilitou a participação no campus universitário de Macaé, onde também funciona a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Faculdade Municipal (Professor Miguel Ângelo da Silva Santos). Prova da consolidação da parceria com o poder municipal é a criação das graduações de Enfermagem, Nutrição e Medicina, que se somam aos cursos de Farmácia, Licenciatura em Química e Ciências Biológicas, já ministrados pela UFRJ na região.

Foto: Erika Enne


    Compartilhe:


publicidade