Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Traficantes dão toque de recolher após morte de integrante

Comércios tiveram que fechar portas no último sábado (14), depois que um dos bandidos foi executado a tiros na Rua W14

Em 16/04/2018 às 16h40


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Policiais Militares reforçam segurança no bairro Lagomar, após toque de recolher no último sábado devido a morte de um d Policiais Militares reforçam segurança no bairro Lagomar, após toque de recolher no último sábado devido a morte de um d
O fim de semana não foi nada fácil para moradores do bairro Lagomar, em Macaé. Quem precisou pegar o transporte coletivo para ir ou voltar do trabalho, por exemplo, enfrentou dificuldades. Segundo moradores, por determinação de traficantes, comércios foram fechados e alguns transportes coletivos pararam  de circular pelo bairro, após a execução de um suposto traficante identificado apenas como Renan, conhecido com ‘Gordinho’, morto na tarde do último sábado (14), na Rua W14. 

Segundo relatos da população, traficantes que comandam o bairro passaram dando ordem para os comerciantes encerrarem o expediente, e caso algum trabalhador contrariasse a ordem, sofreria algum tipo de represália. 

De acordo com informações, um veículo de cor branca, passou efetuando diversos disparos de arma de fogo contra a vítima, que foi atingida por cinco tiros e veio a óbito. 

Segundo a PM, Renan era um dos suspeitos de ter participado do assalto a uma joalheria dentro de um shopping, no Centro de Macaé, e estava foragido da cidade há mais de um mês. 

Outras informações dadas pelos moradores da localidade, diz que Renan teria cometido diversas execuções no Lagomar devido a disputa por venda de ponto de drogas no local. A vítima também teria feito diversos ataques contra os moradores do bairro Engenho da Praia. 

Segurança reforçada - A operação realizada pela Polícia Militar no interior do bairro Lagomar continua efetiva. O objetivo do trabalho é sufocar o tráfico de drogas da localidade, após a morte de um dos integrantes do tráfico da região. 
Em resposta aos bandidos, a PM coloca em prática uma operação, fazendo incursões na área à procura de marginais e também com o intuito de encontrar drogas e armas. 

e acordo com o comandante do 32° BPM de Macaé, tenente-coronel Rodrigo Ibiapina, através de denúncias feitas pelos próprios moradores, muitos integrantes do tráfico de drogas fogem ao perceberem a ação da PM no local.  

O tenente coronel disse ainda que esta operação pode servir como exemplo para meliantes de outras comunidades. 
"É importante que eles vejam que a Polícia Militar não vai admitir esse tipo de afronta. Se acontecer em qualquer lugar, nós vamos dar a resposta com nossas operações. Nós nos preocupamos com a população. 

Autor: Cristian Kupfer

Foto: Arquivo


    Compartilhe:

Tags: polícia


publicidade