Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Infraestrutura ainda é promessa na Virgem Santa

Moradores voltam a relatar que problemas antigos não foram solucionados até hoje pelo poder público

Em 19/02/2018 às 11h43


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Situado na área rural da cidade, população do bairro triplicou com a chegada de conjuntos habitacionais Situado na área rural da cidade, população do bairro triplicou com a chegada de conjuntos habitacionais
O tempo passa, mas as melhorias que são boas, nada. Esse é o relato da maioria das pessoas que vivem na Virgem Santa quando são questionadas sobre a situação do local, que ao longo dos últimos anos viu a sua população triplicar com a chegada de novos empreendimentos habitacionais.

Situada na área rural, o bairro é um dos mais antigos da cidade, com quase 60 anos de existência. No entanto, a população relata que, ao longo de seis décadas, pouca coisa foi feita. A falta de infraestrutura tem sido motivo de muitas reclamações.
Diante disso, essa semana a equipe de Bairros em Debate voltou ao local, onde conversou com algumas pessoas, que voltam a cobrar do poder público pedidos que vêm sendo feitos ao longo da última década, através das páginas do jornal.

"São só promessas. Eles falam que vão fazer, ficam enrolando a gente e nunca aparecem. Nem o básico tem sido feito. Quando aparecem fazem tudo pela metade. Estamos realmente abandonados pelo poder público. A única coisa que chega é o I.P.T.U. para pagar. Cadê o dinheiro que pagamos de imposto todos os anos? Para cá é que não veio. Não temos uma área de lazer decente, o transporte é precário, nossas ruas cheias de buracos. É uma pouca vergonha", diz Raquel Dias.

A última visita foi feita há cerca de cinco meses, porém, desde então, nada mudou. Em meio a sítios e fazendas, a Virgem Santa viu um grande empreendimento habitacional surgir. Junto dele vieram mais de mil famílias. No entanto, quando se trata de infraestrutura, o processo caminha em passos lentos. Devido a facilidade de acesso às principais áreas da cidade, por estar ligada às Linhas Verde, Azul e a poucos minutos da BR-101, essa região tem atraído cada vez mais pessoas.

Pavimentação inacabada gera transtornos

Apesar de ter recebido obras de pavimentação em um trecho da Estrada da Virgem Santa, as ações não foram concluídas no final de 2012, como estava previsto. Essa situação tem gerado bastante insatisfação de quem mora ou passa por ali todos os dias. 

Acessibilidade continua precária. Prefeitura prometeu melhorias no final de 2017


Esse assunto foi pauta de várias reportagens, onde moradores cobram da prefeitura melhorias na acessibilidade.
Até mesmo a Estrada da Virgem Santa, via principal, necessita de melhorias.

"Está ficando cada dia mais difícil de circular devido a grande quantidade de buracos. Um dos locais mais críticos fica no ponto final do ônibus, próximo a entrada para a Fazenda Interativa. Ali as crateras estão prejudicando até mesmo a passagem dos coletivos. Falaram há cerca de dois meses que estavam fazendo as melhorias, mas é mentirada. Nada foi feito. Nem mesmo aquele serviço meia boca de tapa-buracos eles fazem. Resolve o problema na hora mas dá uma chuvinha que abre tudo de novo. Já passou do tempo da Estrada da Virgem Santa receber o recapeamento. Por que só na zona sul fazem isso?", questiona Raquel. 

Outro trecho que apresenta problemas fica na altura da Toca do Babau, local que tem alto índice de acidentes. "Além de ser um cruzamento perigoso, a via que dá acesso à Linha Azul está péssima. Quando chove fica um lamaçal que ninguém consegue passar", diz a moradora.


A pavimentação desse acesso ao bairro, que consta no mapa como continuação da Estrada da Virgem Santa, também é outro pedido feito pela população. 

Mas se a situação ali está ruim, em outras ruas é ainda pior. De acordo com a população do bairro, ainda existem outras ruas a serem contempladas. "Aqui perto da Fazendinha é péssimo. A gente precisa andar até o ponto na principal, enfrentando muita lama. Eu já caí uma vez porque escorreguei na poça e tive que voltar para casa para poder tomar banho e me trocar. É bastante crítica a situação aqui", diz um morador, que pede sigilo do nome.


Construção de calçadas

Outro pedido é em relação aos pedestres. Segundo os moradores, o bairro não conta com calçadas e, consequentemente, a população é obrigada a se arriscar. Um dos pontos mais críticos fica na Estrada da Virgem Santa, que não conta nem com acostamento. 

"Só tem calçada até o final do Total Ville. Depois é preciso andar no canto da pista, dividindo espaço com os veículos, que muitas vezes passam em alta velocidade. É um perigo. As crianças vão andando para a escola, colocando em risco as suas vidas", diz Raquel.

Há cerca de quatro anos, alguns moradores relataram casos de atropelamento, principalmente próximo a praça da igreja, onde há uma escola da rede pública municipal. 


Área de lazer precisa de reforma 

A atual situação da área de lazer do bairro está precária. Na praça do bairro é possível visualizar o total abandono em que ela se encontra, necessitando de obras de reformas. 


Entretanto, sem receber ações há um bom tempo, o parquinho teve os brinquedos quebrados retirados. A quadra precisa também de atenção. Os alambrados, já enferrujados, também foram retirados há alguns meses depois que o jornal denunciou o seu estado. 

"Moro aqui desde 2006 e nesse tempo perdi as contas de quantos protocolos fiz na prefeitura. Alguns deles eram referentes à reforma da nossa praça, que atende a todo o bairro. A única coisa que fizeram há pouco tempo foi a instalação dos aparelhos de ginástica e a limpeza, que é feita uma vez na vida e outra na morte. O parquinho e os alambrados da quadra foram tirados porque estavam colocando a segurança da população em risco, mas não foram substituídos", diz o morador Luís Gustavo Ribeiro. 


Ele diz que está preparando um abaixo-assinado, que pretende entregar ao prefeito, Dr. Aluízio.

"Acho um absurdo a situação que a nossa área de lazer se encontra. Você anda pela cidade e várias praças foram contempladas. Por que aqui isso não é feito? Só porque fica em um local onde não há visibilidade? As crianças sentem falta de ter um espaço para brincar. A gente, para ter acesso ao lazer precisa pegar ônibus no final de semana e se deslocar para outros bairros. E muitas vezes acabamos desistindo devido as dificuldades de utilizar o transporte público aos sábados e domingos, quando as linhas são reduzidas. A verdade é que não temos qualidade de vida nenhuma aqui", lamenta o morador.

A praça também precisa de reforço na iluminação pública. "Os postes estão em sua maioria queimados. Só um ou outro tem uma lâmpada funcionando. À noite fica uma escuridão, dá até medo de passar por aqui. Quando a gente solicita a troca delas, a prefeitura diz que falta material. Aí quando vem, trocam e queima em dois dias", relata Luís.


O que diz a prefeitura

Procurada, a prefeitura informou que as demandas sobre o bairro Virgem Santa foram encaminhadas às secretarias responsáveis para que sejam tomadas as devidas providências. Quanto ao problema de zoonoses, o Centro de Controle Zoonoses (CCZ) informa que estará no bairro na próxima semana para realizar uma ação de combate aos mosquitos. Os agentes de endemias estarão, também, realizando aplicação no canal do bairro.

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: bairros em debate


publicidade