Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Nupem conta com mais um equipamento para pesquisa

O equipamento custou R$ 200.000,00 e foi adquirido junto a Empresa Illumina que é referência na fabricação e comercialização de sequenciadores de nova geração

Em 26/06/2014 às 12h06


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Trata-se do Miseq disponível no laboratório de Genômica Funcional sob a coordenação dos professores Rodrigo Nunes da Fon Trata-se do Miseq disponível no laboratório de Genômica Funcional sob a coordenação dos professores Rodrigo Nunes da Fon
Desde que iniciou suas atividades em Macaé, há 20 anos, o Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé (Nupem) destina-se a estimular e fortalecer as atividades de pesquisa, ensino, extensão e desenvolvimento tecnológico da UFRJ no campo das Ciências Biológicas, nas Regiões Norte, Noroeste, Serrana e Baixada Litorânea do Estado do Rio de Janeiro. E para isso, conta com diversos laboratórios de pesquisas. 

O mais novo equipamento de pesquisa da instituição é o Miseq que possibilita a identificação de microorganismos. De acordo com o professor Rodrigo Nunes da Fonseca, trata-se de um equipamento compacto que nos possibilita detectar o que as doenças identificadas em determinadas espécies podem causar à população.

O produto foi adquirido em um projeto cientifico da FAPERJ "edital Sediadas", coordenado pelo professor Francisco Esteves que visa entender a influência dos efluentes da região no desenvolvimento de organismos aquáticos, plantas e camundongos com a participação de diversos docentes e laboratórios do NUPEM como o laboratório de Limnologia contando com o Professor Marcos Paulo Barros, o laboratório de Biotecnologia Vegetal do Professor Marco Antônio Cruz e os laboratórios de Ciências morfofuncionais e bioquímica Hatisaburo Masuda, com os Professores Jackson de Souza Menezes e o Professor  Rodrigo Nunes da Fonseca. 

"Esse aparelho é conectado a internet. Ele foi adquirido a partir do Projeto da Faperj por meio do Programa Universidades Cedidas e por meio dele é possível fazer diversos levantamentos, como diagnosticar moléculas", explicou o professor Nunes da Fonseca. 

O equipamento custou R$ 200.000,00 e foi adquirido junto a Empresa Illumina que é referência na fabricação e comercialização de sequenciadores de nova geração como o equipamento adquirido.

"Este equipamento já está sendo utilizado para descobrir as sequências de DNA, ou seja, o código genético das bactérias de lagoas com impacto da ação do homem como a Lagoa de Imboassica e lagoas ainda preservadas como as do Parque da Restinga de Jurubatiba. É uma estratégia de conhecer para preservar",  explica Rodrigo. 

Ainda segundo o docente, o equipamento poderá também no futuro obter sequências de DNA de organismos da região, de espécies do parque, o diagnóstico molecular de doenças, pois é utilizado de forma multiusuário.

"É um equipamento que  possibilita a identificação de microorganismos'', Rodrigo Nunes da Fonseca, professor 



Autor: Juliane Reis/ Juliane@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:


publicidade