Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Nupem promove palestra sobre Expedição de Darwin

Em 14/04/2010 às 11h58


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

O capitão Markus Canoa  fez palestra ontem, no Nup O capitão Markus Canoa fez palestra ontem, no Nup

Alunos do curso de ciências biológicas e comunidade estiveram reunidos ontem (13), no auditório do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio-Ambiental de Macaé (Nupem/UFRJ) para conhecerem um pouco da expedição “Tocorimé- na trilha de Darwin”.

O evento faz parte do “Ciclo de Palestras em Diversidade, Ambiente & Sociedade", realizado a cada 15 dias. Segundo o diretor de Extensão do Nupem/UFRJ, Fábio Di Dario, o tema foi escolhido por abordar aspectos ligados à ciências biológicas. E, segundo o palestrante, o Capitão do veleiro histórico Tocorimé e co-organizador da expedição, Markus Canoa Lehmann, o ano de 2010 é o Ano Internacional da Biodiversidade, proclamado pela ONU. Um tema que está inteiramente relacionado com a expedição e de interesse dos alunos do Nupem.

Através de suas palestras pelo país, Lehmann procura expor ao máximo seus conhecimentos. “O mais importante é fazer a disseminação da informação. Acredito que quanto mais informada estiver a população, mais educada ela estará”, compara. O Tocorimé é uma embarcação histórica que levou seis anos para ser construída, na cidade de Santarém, no Pará e que irá refazer a viagem de Charles Darwin.

Em sua palestra, Lehmann explicou todo processo de construção do casco do barco que foi feito de forma artesanal e com ferramentas rudimentares. Segundo ele, a madeira era tão macia que foi necessário usar apenas três ferramentas. O conhecimento local foi de fundamental importância para a escolha da árvores certas na hora da confecção da embarcação.

O capitão do veleiro aproveitou a oportunidade para falar um pouco do Centro Cultural  Educativo instalado a bordo da embarcação. Segundo ele, durante o viagem haverá ações culturais, educativas, científicas e corporativas, sobre o meio ambiente e a preservação da biodiversidade, um dos temas que mais chamou a atenção dos alunos de ciências biológicas presentes à palestra. O capitão lembrou ainda que toda programação ressalta a importância do Brasil no desenvolvimento sustentável da América do Sul.

Expedição - Sairá de Fernando de Noronha a Galápagos, parando nos principais portos sul americanos. Nesses locais serão exibidos uma exposição sobre a vida e obra de Darwin. A embarcação servirá também como espaço para palestras, debates e exibição de filmes sobre projetos de preservação da biodiversidade no Brasil e na América do Sul.

De acordo com Lehmann, a NASA enviará fotos por satélites dos locais visitados por Darwin. O material fará parte da exposição interativa e servirá para comparação de dados dos cientistas, explica o capitão. A perspectiva é que haja a participação de 202 mil estudantes das redes públicas e privadas de ensino, 150 palestras  ministradas e um público estimado de 315 mil pessoas. Além da exibição em 15 cidades sul-americanas. Quem quiser acompanhar o dia a dia da exposição, que parte em setembro, é só acessar o site; www.tocorime.net

 

Autor: Ludmila Azevedo - ludmila@odebateon.com.br

Foto: Gabriel Sales


    Compartilhe:


publicidade