A Shell fretará dez novos Very Large Crude Carriers movidos a gás natural liquefeito, na busca pela redução das emissões de carbono de sua frota de petroleiros.

Todos os dez navios serão construídos pela DSME na Coréia do Sul com entregas a partir de 2022. Os afretamentos cobrirão sete anos.

A Shell diz que os afretamentos atendem à política de investir significativamente em GNL para a sua frota com contratos de afretamento de longo prazo — serão 14 navios de GNL bicombustível em serviço até o final de 2021.

Embora não seja isento de carbono, o GNL é visto como um combustível de transição fundamental, já que a indústria naval busca reduzir suas emissões de gases de efeito estufa pela metade até 2050, em alinhamento com as metas da Organização Marítima Internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here