Profissionais da área de saúde do HPM relatam frequência de furtos dentro do estacionamento - Wanderley Gil

Funcionário gravou vídeo após encerrar o plantão do último sábado (23), e constatar a falta de duas rodas de seu veículo, furtadas por bandido

 

Funcionários reclamam dos furtos que estão acontecendo no estacionamento do Hospital Público de Macaé (HPM). Segundo eles, os crimes acontecem com frequência, onde as rodas dos veículos são furtadas no pátio do hospital.

No último sábado (23), um funcionário da área de saúde terminou o expediente e seguiu em direção ao estacionamento e ficou surpreso após perceber a falta de duas rodas de seu carro furtadas por bandidos. Indignado com a insegurança instalada no entorno da unidade de saúde, ele gravou um vídeo mostrando o furto e os parafusos deixados no chão, e encerrou a selfie falando a data e a hora que terminou o plantão.

Com sentimento de insegurança, um servidor da área de saúde do HPM – que prefere não se identificar -, conta como teve o carro furtado no ano de 2016, quando estava de plantão. “Após o fim do expediente do hospital segui em direção ao estacionamento e percebi que haviam levado o meu carro. Fiquei desesperado. No mês passado, uma colega de trabalho que atua na área de fisioterapia teve as três rodas do carro furtadas, e ficou por isso mesmo. A insegurança está instalada por aqui”, disse uma das vítimas que pede providência.

“É muita tristeza, a gente que é trabalhador, e chegar e não encontrar o veículo em perfeito estado. Pedimos que tomem providência. A gente já vem trabalhar com medo.”

Com a guarita do hospital ‘abandonada’, os servidores estão colocando as motocicletas perto da porta de entrada do hospital, onde possui uma placa de proibido estacionar, como conta uma técnica de enfermagem. “Antigamente, a gente colocava do outro lado, que ficava isolado, sem iluminação. As motos ficavam no escuro, roubavam. Mesmo com a presença dos agentes da Guarda Municipal na unidade de saúde, os bandidos não se sentem inibidos”, desabafou a servidora que enfatiza que, “se chegar uma pessoa agredindo um servidor, a gente tem que simplesmente entregar para Deus e virar as costas”, conta.

Em nota, a prefeitura de Macaé informou que a direção da unidade de saúde, bem como a Secretaria de Ordem Pública, estuda medidas a fim de coibir situações como essa e ampliar a segurança do local.

1 COMENTÁRIO

  1. Já passou da hora do hospital ter um estacionamento separado para funcionários, com guarita, câmera e identificação dos veículos.
    Atualmente é uma bagunça, qualquer um coloca o carro onde bem acha, iluminação péssima, um perigo sair do local a noite. Infelizmente a maioria dos guardas são sênior e coitados, não intimidam quem vem na má intenção de cometer delitos.
    Um absurdo a falta de vagas para quem trabalha lá e a sensação de insegurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here