Clube acredita que é importante orientar os jovens para que eles tomem as melhores decisões ainda na fase de transição - Divulgação/ Serra Macaense

Objetivo é atuar na formação, dentro e fora do clube, dos atletas das categorias de base

A carreira de um jogador de futebol é o sonho de muitos garotos. Esse processo começa bem cedo, ainda nas categorias de base. Infelizmente, é um futuro incerto para esses jovens, pois poucos conseguem chegar à fase profissional e ainda menos são os que têm a oportunidade de se destacar na profissão.

Vários acabam se perdendo no caminho por inúmeros fatores, como a influência da família, dos amigos e empresários, que acabam interferindo em decisões que nem sempre são as melhores.

Considerado um clube de formação, o Serra Macaense sabe desses riscos e da importância de se ter uma boa orientação durante essa fase de transição. O Verdão acredita que não basta prepará-lo dentro de campo, mas também fora para que os jovens possam se desenvolver e ter outros caminhos caso a carreira de jogador se encerre antes mesmo de chegar à vida adulta.

Diante disso, foi criado o Projeto Refinar. Os atletas das categorias de base passam mais tempo dentro dos clubes do que nas escolas e em seus lares. É fundamental que as agremiações foquem e fortaleçam esse processo, já que cabe a eles formar, não só o atleta, mas também o indivíduo como um todo.

A simplicidade do futebol aos olhos de quem vê é inversamente proporcional à complexidade de movimentos de quem executa. Em um chute a gol existe uma carga de decisões a serem tomadas que exigem mais que apenas talento.

Para corrigir os vícios dos jogadores da base e estimular as virtudes individuais, o Serra implantou, no início de outubro, o Refinar. A cada treinamento, além dos exercícios físicos e táticos, são feitos trabalhos de situações específicas de jogo.

Uma equipe de sete profissionais orienta as ações e suas infinitas possibilidades. Além do trabalho desenvolvido na Academia Infinity, avaliações físicas e o fornecimento de suplementação, demonstram a grandiosidade do projeto, sem esquecer do suporte na área da saúde com o Médico Dr. Dennis Salles e do Studio da Coluna, com os fisioterapeutas Jair Barbosa e Guilherme Certório.

A metodologia defendida é a da repetição inteligente. Por meio da reprodução de cada ação, é possível estabelecer padrões. Assim, se cada jogador sabe onde se posicionar, como dominar a bola e para quem passar, facilita a organização coletiva.

Ao mesmo tempo, os trabalhos são acompanhados pelo departamento psicossocial e a partir das observações feitas na temporada 2019, nos atendimentos individuais e em grupo, da anamnese e dos testes psicológicos, conseguiu-se levantar todo o perfil de cada atleta, conhecendo sua história, seus objetivos, qualidades e fraquezas. Dessa forma, pode-se desenvolver um programa de trabalho baseado no autoconhecimento de cada atleta. Privilegiar os aspectos individuais, essa é a tônica fundamental nesta fase.

Ao todo, 42 atletas (Sub 15, 17 e 20) foram selecionados para participar deste projeto que já faz parte da metodologia do clube.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here