Segurança é pauta durante reunião realizada no último dia 14, no distrito de Macaé - Divulgação

Moradores pedem policiamento ostensivo e patrulhamento nessa alta temporada nos distritos de Macaé

Cerca de 63 pessoas, entre moradores e comerciantes de distritos da região serrana de Macaé, reuniram-se com autoridades da cidade e reivindicaram mais segurança. Eles participaram da reunião do Conselho Comunitário de Segurança, juntamente com representantes do 32º Batalhão de Polícia Militar de Macaé, Vitor Hugo (Presidente do Conselho e Subcomandante da Guarda Municipal) de Macaé e José Silva (vice-presidente do conselho) na última terça-feira (14).

Estiveram presentes autoridades e presidentes das Associações de Moradores do Frade, Glicério, Trapiche, Córrego do Ouro, Bicuda Grande e Pequena, além de moradores e comerciantes locais.

Na reunião, os participantes apresentaram várias reivindicações para aumentar a segurança na região, entre elas, melhorias na iluminação pública no trecho do Frade até o Vilarejo Volta Escura, ações de fiscalização e repressão a som automotivo e em estabelecimentos comerciais, que além da perturbação ao sossego, ocasionam diversas infrações, solicitação de operações de fiscalização de trânsito para prevenir a prática de direção perigosa por condutores de motocicletas que trafegam em alta velocidade, sem placa e sem capacete e empinando motos, solicitação de operação conjunta entre Polícia Militar, Guarda Municipal e Mobilidade Urbana, nos eventos realizados na serra. Segundo relatos, durante os eventos, vários delitos, como roubo, consumo de drogas e outras práticas de violência, são cometidos. Os moradores pediram também maior rigor na liberação das autorizações dos blocos durante o carnaval, principalmente para diminuir brigas, já que muitas foram registradas no ano passado, combate ao consumo de drogas e fiscalizar também quem urina nas ruas.

Durante a reunião, o conselho intermediou, juntos os moradores e comerciantes, acordo entre para que karaokês funcionamento dentro do volume permitido. Os moradores alegaram também a necessidade da região serrana possuir um local físico para registro de ocorrências, tendo muitas vezes, precisar se deslocar até a 123ª Delegacia de Polícia.

Entre os encaminhamentos do conselho, estão os pedidos para Coordenadoria de Iluminação Pública, para realização de reuniões para tratar sobre ações integradas na região serrana, entre Polícia Militar, Guarda Municipal, Guarda Ambiental e Secretaria de Mobilidade Urbana, além do aumento do efetivo nas cachoeiras da Bicuda Pequena e Grande.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here