Riverton se estabelece como candidato antes mesmo de registro do TRE - Divulgação

Candidato a prefeito pelo PDT anuncia propostas ao viver expectativa sobre registro de candidatura

Sentimento, serviço prestado e cumplicidade. Quem acompanhou a carreata que cortou e parou a cidade no último sábado (17), pode perceber o tamanho do ex-prefeito Riverton Mussi (PDT) nessas eleições. Algo que nenhuma métrica de pesquisas eleitorais não registradas pode identificar, diante de uma disputa pela prefeitura que representa um “Museu de grandes novidades”, como escreveu Cazuza.

Da Serra ao Lagomar, de Imboassica ao Horto, Riverton conseguiu reativar a memória de muitos macaenses que foram atendidos em seus dois governos, seja por serviços públicos prestados em um tempo de prosperidade de Macaé, seja pelas incansáveis horas madrugada a dentro de atendimentos realizados em seu sítio, no distrito serrano de Trapiche, local que se tornou, não apenas o seu ponto de recolhimento ao longo dos últimos oito anos, como também o quartel general da sua campanha.

“Nunca parei de atender as pessoas. Essa é a política que eu gosto de fazer desde o meu mandato de vereador. E na carreata, muitas pessoas que acompanharam a minha história fizeram questão de estar presente para participar da minha campanha. Eu sou candidato por isso”, define Riverton.

Certo de que o processo judicial que atrapalha o seu registro de candidatura será revertido nos próximos dias, Riverton segue no embalo da sua popularidade comprovada nas ruas uma campanha cercada de poucos amigos. Na verdade, ele consegue contar nos dedos quantos “parceiros do passado” se colocaram a disposição a contribuir com o seu retorno as urnas.

Já os adversários, ele não é só capaz de apresentar uma lista de nomes, como também de apontar falhas e fraquezas que certamente serão expostas a medida que o processo eleitoral se aproxima da “data derradeira”, em 15 de novembro.

“Todos me procuraram, quiseram o meu apoio. Mas poucos foram aqueles que abraçaram a minha campanha. Após a carreata, muitos voltaram a me procurar. Mas para alguns, pedi para voltar pela mesma porta que entraram”, decreta.

Disposto a reverter críticas e adjetivos aos seus dois governos, Riverton comprova que a maior revanche de uma disputa política não está apenas no resultado das urnas, mas sim na identificação e na cumplicidade de uma população que definitivamente aguarda o seu retorno, embora esse caminho depende hoje de uma decisão da Justiça.

“Jogaram a população contra os servidores. Perseguiram todas as pessoas que participaram do meu governo e que contribuíram com o crescimento desta cidade. Criaram uma história contra nós que comprovadamente a população não acredita. A minha eleição vai representar o resgate de uma gestão comprometida com a população”, afirma.

Propostas e governo

Muito distante do conceito de revanche, Riverton defende uma candidatura pautada em três pilares: Reativar o projeto do VLT, Criar o Plano de Municipal e Reestrutura Infraestrutura do Miramar.

Sobre o VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, Riverton defende a implantação de uma estação inicial no trecho da linha férrea em frente ao Terminal Central. As duas unidades do transporte público serão interligadas por uma passarela, conectando assim os dois modais: rodoviário e ferroviário.

“Eu vou colocar o VLT para funcionar. De início, será contemplado o trecho entre o Terminal Central até o Parque de Tubos. Depois, vamos preparar toda a linha férrea para conectar a cidade”, defende o ex-prefeito.

Para a Saúde, Riverton defende a implantação do Plano de Saúde Municipal, que atenderá os servidores da rede pública. O ex-prefeito afirma ainda que retornará com o sistema de decentralização das unidades de assistência à população.

“No meu governo, a Saúde atendia a cidade como um todo. Vamos ampliar a rede da Estratégia da Saúde da Família, acabar com a fila de exames e permitir que a população tenha acesso a saúde na porta de casa”, afirma.

Riverton defende também a construção da sede do Centro de Educação Tecnológica e Profissionalizante (CETEP) na área que hoje abriga o Barracão da Prefeitura, no Miramar. O local também contará com uma praça e academia popular.

1 COMENTÁRIO

  1. Riverton teve seus erros e um dos principais foi o VLT mas é um candidato que fez muitas obras em Macaé quando corria dinheiro a rodo na cidade. Agora Macaé é decadência e fica na espera de um porto que nunca sai. Qualquer candidato que ganhar em Macaé não vai ter vida boa doravante. Daí vamos ver realmente que é bom no legislativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here