Segundo informações da Polícia Civil, dos cinco assassinatos, quatro teriam fichas criminais e envolvimento com o tráfico de drogas na cidade - Arquivo

Para a Polícia Militar, os crimes estão ligados a guerra de facções criminosas e disputa por venda de drogas

Um fim de semana violento marcou o feriado prolongado na cidade de Rio das Ostras que vive uns dos momentos mais críticos da história do município. Ao todo, cinco assassinatos e duas tentativas de homicídios foram registrados na cidade que possui 156 mil habitantes. Para a Polícia Militar, os crimes estão ligados a guerra de facções criminosas e disputa por venda de drogas.

O primeiro crime aconteceu na sexta-feira (20), no bairro Serramar quando o jovem Anselmo Júnior, conhecido como ‘Gordinho’ foi encontrado com várias marcas de tiros. O segundo crime foi registrado mesmo dia, em plena luz do dia, no início da tarde, na Praia da Tartaruga. Um homem identificado apenas como Kaique, foi executado com vários tiros na areia da orla. Banhistas que estavam na praia presenciaram o crime e acionaram a Polícia Militar.

Ainda na sexta-feira (20), o comerciante identificado apenas como, Edilson, foi morto dentro do estabelecimento comercial, na localidade conhecida Califórnia, em Cantagalo, distrito de Rio das Ostras. A primeira linha de investigação dá conta que a motivação do crime foi que o comerciante apagou uma sigla de facção que havia pintado na parede do próprio bar. O filho do comerciante de apenas 8 anos, levou um tiro na barriga e se encontra internado na UPA do Âncora.

Na noite de sábado (21), em plena rua do shopping, no centro de Rio das Ostras, um adolescente conhecido apenas como ‘Cocada’ foi executado com vários tiros na cabeça. O crime foi presenciado por adultos, idosos e crianças que ficaram assustados com homicídio.

Já no domingo (22), um homem conhecido popularmente como ‘Melecão’ foi executado a tiros dentro de veículo, no bairro Cidade Beira Mar, localizado as margens do Canal Medeiros. A motivação do crime ainda é desconhecida.

Segundo a Polícia Civil, dos cinco assassinatos, quatro vítimas tinham uma ficha criminal e envolvimento com o tráfico de drogas em diferentes bairro do município. Os corpos foram encaminhados para o IML de Macaé. Todos os homicídios foram registrados na 128ª DP de Rio das Ostras. Até o momento ninguém foi preso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here