Revólveres matam mais

72
odebateon

Não deixa de ser engraçado o pensamento de algumas pessoas sobre as armas. Alguns estão achando que vão comprar uma Glock igual a do presidente Bolsonaro por uns 500 reais. Ficarão surpresos quando visitarem uma loja de caça e pesca, talvez uma surpresa equivalente quando, em 1992, em Lancaster, perto de Los Angeles, um funcionário da Walmart disse-me “Brazil, good guns”, fiquei intrigado e fui na seção de caça e pesca e deparei-me com um mostruário enorme da Taurus. Armas que não se vendem por aqui, calibres proibidos.

Esse pessoal também acha que os bandidos chegarão às suas casas fazendo barulho e urrando como drogados. Impressionante que não vejam nos jornais que os bandidos sempre atacam à surdina, quando o cidadão está entrando ou saindo de casa. Em outras palavras, o cidadão sempre é pego de surpresa e quando a arma está fora do alcance. Há ainda outra questão que não consideram, pensa-se que atirar em alguém é mais fácil para o cidadão de bem do que para o bandido. Claro que não é!

Uma grande preocupação para quem possui arma em casa são as crianças, curiosas por natureza, e o aparecimento de doenças mentais. O cidadão comum imagina que os suicidas e os assassinos já nasçam com uma disposição e que um teste psicológico seja suficiente para detectar isso. Quando alguém mata a própria família, incluindo crianças, todos ficam sem entender. Pois é! Ignoram que a personalidade e o comportamento também possam mudar por causa de um acidente automobilístico ou ferimento qualquer na cabeça ou ainda devido a um câncer cerebral -não que isso seja determinante-. Sugiro que leiam o livro do Carl Sagan “Os Dragões do Éden” que trata disso também.

E o maior mito de todos, algumas pessoas creem que atirarão igual ao Jerônimo daquela novela da TVS (SBT) de 1984, um tiro, um bandido morto. A maioria das pessoas que eu conheço que tem armas atira muito mal. Se no Tiro de Guerra, a maioria mal acertava o alvo de 4 m2, imaginem com um revólver… Bem, tem muito motoqueiro que pensa que seja motociclista… Sem falar dos que pensam que com um dia de treino será como um policial de elite do Bope… Em suma, é muita gente postando ideias tão bobas.

Cabe lembrar que ter armas em casa não é proibido no Brasil. Para se ter uma ideia, veja-se as estatísticas do Vale Paraibano. As armas de fogo foram empregadas em 70% dos homicídios e latrocínios em 2018. Outros 20% foram praticados com armas brancas e o uso de paus, pedras e ainda as mortes por agressão responderam por 10% do total. E entre as armas de fogo mais utilizadas, 98% correspondem ao uso de revólveres e pistola e 2% a espingardas.

Entre os anos 1980 e 2016, o percentual de homicídios no país cometidos com armas de fogo saltou de 40% para 71% do total, de acordo com o Atlas da Violência, do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

A Região Metropolitana do Vale é a única do Estado de São Paulo a ultrapassar o índice de 10 homicídios para cada 100 mil habitantes, o patamar que é tido como tolerável pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

* Mario Eugenio Saturno (cientecfan.blogspot.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here