Maria Christina dos Santos Verdam, professora do curso de farmácia da UFRJ Macaé, é uma das idealizadoras do manual - Divulgação

Fernanda Cavalcante e Maria Christina Verdam lançam cartilha explicando sobre o coronavírus para as crianças

Visando explicar a pandemia do coronavírus ao público infantil, as professoras da área da saúde dos cursos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – Campus Macaé, Fernanda Cavalcante, microbiologista e Doutora em microbiologia e, Maria Christina Verdam, farmacêutica e Doutora em Ciências Farmacêuticas, lançam cartilha com uma linguagem didática direcionada às crianças.

Segundo Maria Christina Verdam, o objetivo do material é esclarecer o momento que estamos vivendo para as crianças. Não podemos esquecer que elas estão atentas ao que está acontecendo e, por isso, merecem nossa atenção. Além disso, o material pode ser utilizado ainda nas aulas de ciências para a educação infantil e para o ensino fundamental.

Fernanda Cavalcante, professora da área da saúde da UFRJ Macaé, é uma das idealizadoras do manual – Divulgação

“Nada melhor do que utilizar os temas da atualidade em sala de aula e, o material, esclarece possíveis dúvidas do universo infantil sobre o COVID-19 e a pandemia, abordando os cuidados necessários e como as crianças devem estar se sentindo neste momento”, pontua.

Idealizado pelas professoras Fernanda e Maria Christina, que juntas coordenam o projeto de extensão ‘Educação, saúde e cidadania: uma parceria entre escola, universidade e comunidade na educação infantil’, visando construir junto às escolas de Macaé, estratégias para educação em saúde no contexto da educação infantil, o manual vem ganhando cada vez mais evidência na cidade.

“Ao percebermos que as crianças estão vivenciando os impactos da pandemia do coronavírus, tanto em relação ao isolamento social quanto às preocupações dos familiares e às notícias nos meios de comunicação, pensamos que este projeto poderia alcançar os escolares da região, a partir do desenvolvimento de material educativo voltado para este público, ressalta.

De acordo com Maria Christina, para que fosse possível elaborar um material atrativo para o público infantil, contamos com a participação do Zop, cartunista, que ficou responsável pela parte gráfica da cartilha. Além de informar, é uma oportunidade de discutir saúde e ciência com as crianças. “Esperamos que as escolas privadas e públicas sejam alcançadas aqui e no país todo”, destaca.

A cartilha também conta com Giselle Miranda, psicóloga, que cooperou com o projeto descrevendo os sentimentos que as crianças possam estar vivenciando diante deste momento de incertezas. E, além dela, o material conta ainda com uma equipe de professores e pesquisadores como colaboradores do material.

“Reforçamos com isso, a necessidade de cuidados, mas também de esperança em dias melhores, ressaltando que há no momento muitos adultos no mundo todo unindo esforços para achar soluções”, aborda Maria Christina.

Frente ao aumento dos casos confirmados por COVID-19 e do número de óbitos noticiados diariamente pelos veículos de comunicação, o manual coopera no combate à propagação do vírus por meio das crianças e reitera a necessidade do isolamento social, que ocasionou a suspensão das aulas presenciais nas redes pública e privada, explicando-as que o confinamento é a principal medida protetiva.

“Pretendemos alcançar o maior número de crianças possível. Além disso, esperamos que o material entre nas escolas, seja de forma remota neste momento ou ainda no momento em que retornarem às atividades presenciais”, elucida Maria Christina.

Para conferir a cartilha na íntegra, basta acessar o link https://1drv.ms/b/s!AiAmSQdLZgzbgcIVbkDosjSLq91PZg.
Maria Christina dos Santos Verdam, professora do curso de farmácia da UFRJ Macaé, é uma das idealizadoras do manual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here