Professor Francisco Esteves festeja o título conquistado pela UFRJ de melhor instituição de ensino superior do Brasil - Foto Wanderley Gil

Ao tomar conhecimento que a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) foi classificada como a melhor do Brasil, a segunda da América Latina e que está entre as 250 melhores instituições de ensino superior do mundo, o Vice-Diretor do Nupem\UFRJ, professor Francisco Esteves, manifestou a sua alegria, informando que a conquista veio de um estudo feito pelo Conselho Superior de Investigações Científicas, maior órgão público de investigações da Espanha.

O Vice-Diretor do Nupem\UFRJ, Professor Francisco Esteves, expressa a sua satisfação, ressaltando que esse destaque veio exatamente num momento tão difícil. “Este é um momento em que a UFRJ atravessa uma dificuldade financeira sem precedentes e ainda consegue alcançar esse belíssimo resultado”, declarou o professor, acrescentando que a universidade enfrenta muitas dificuldades já que os custos são bastante elevados e ainda teve uma redução de orçamento de 45% em relação a 2014, sendo que naquela época a universidade tinha 30 mil alunos a menos.

“Pra nós macaenses é um orgulho ter em seu solo uma universidade com esse gabarito. Hoje temos os cursos de Biologia, Farmácia, Nutrição, Enfermagem, Medicina, Engenharia. Temos quase 500 doutores no solo macaense, produzindo saber e conhecimento construído a partir do estudo da sociedade macaense. Ou seja, estamos gerando conhecimentos locais para a sociedade, que são utilizados como políticas públicas com bases científicas, sendo o grande sonho de muitos municípios brasileiros”, disse o professor.

Ele prosseguiu: “Macaé é um município privilegiado também por ter uma universidade do porte da UFRJ. Agora na pandemia, através do Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade (Nupem), gerou testagem de quase 15 mil pacientes que puderam em menos de 24 horas obterem os resultados, dispensando o envio para ao Rio de Janeiro e lá certamente levariam quase uma semana para dar o resultado”. pontuou o professor.

Francisco Esteves informou ainda que agora, com o apoio da Prefeitura Municipal de Macaé e o Ministério Público, a Unimed e Ministério do Trabalho, vão construir um laboratório fantástico, moderno e de estrutura de biologia molecular. “Reforço mais uma vez que Macaé é privilegiado por ter em seu solo uma das melhores universidades do mundo. Isso graças a uma parceria que foi feita em 1984 entre o município de Macaé e a UFRJ, uma parceria que tem trazido tantos benefícios para os munícipes”, concluiu.

O documento foi iniciado em 2004 avaliando mais de 31 mil instituições de ensino superior como forma de incentivar as universidades a dar acesso aberto ao conhecimento produzido no campus.

Os critérios adotados foram: Visibilidade; Excelência; Transparência, que colocaram a UFRJ à frente de universidades como a de Sorbonne, na França, a de Coimbra, em Portugal, e a de Manchester, na Inglaterra.

O ranking de melhores universidades da América Latina destaca:
Universidade Nacional Autônoma do México;
Universidade Federal do Rio de Janeiro;
Universidade Estadual Paulista;
Universidade do Chile;
Universidade de São Paulo.
No Brasil, o ranking fica assim:
Universidade Federal do Rio de Janeiro;
Universidade Estadual Paulista;
Universidade de São Paulo;
Universidade Federal de Minas Gerais;
Universidade Federal de Santa Catarina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here