Prefeito descarta lockdown no momento - Divulgação

Em videoconferência realizada com a imprensa, Dr. Aluízio informou que se reunirá com o Ministério Público na próxima quarta-feira (27) para apresentar um plano quanto ao funcionamento de outros comércios frente à pandemia do coronavírus

Em coletiva de imprensa realizada por videoconferência nesta sexta-feira (22), o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, informou que não há ainda a necessidade de medidas mais rígidas como a implantação do lockdown, por conta das ações tomadas desde o início da pandemia. Entretanto, o chefe do executivo macaense apresentará um plano ao Ministério Público, visando a reabertura de outros estabelecimentos.

Embora a cidade registre quase 600 casos confirmados por COVID-19 e estima-se que até o fim de maio sejam mil pessoas infectadas, até o momento o bloqueio total não acontecerá. “Como reduzimos a taxa de óbitos, não há a necessidade de medidas extremas. Hoje a cidade registra um óbito a cada sete dias, totalizando 21 mortes. Antes o número era um óbito a cada três dias”, pontuou.

Na próxima quarta-feira (27) haverá uma reunião com o Ministério Público para um planejamento referente à flexibilização da reabertura de alguns comércios, principalmente, os que oferecem serviços mais emergentes. Segundo Dr. Aluízio, diante de um planejamento de liberação, a partir do dia 1º de junho, poderá haver a reabertura de lojas como autopeças e motopeças inicialmente “Com base nas curvas de achatamento da doença no município, na reunião que acontecerá com o MP, apresentarei a proposta para reabrir outras categorias, estimando-se esta liberação, de 15 em 15 dias”, ressaltou.

O prefeito informou ainda que o município se encontra com 55% de ocupação dos leitos do Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e, tem hoje, 14 leitos de terapia intensiva de ‘stand by’. Macaé literalmente conseguiu achatar a curva e estamos colhendo isso até hoje, mas ainda estamos no estágio mediano da doença. Isolar é o único remédio.

De acordo com Dr. Aluízio, os serviços das barreiras e blitzen sanitárias continuarão realizando os testes epidemiológicos aos que tentam entrar e sair do município, cooperando com a saúde e do bem-estar da população que deve se atentar com a mudança de temperatura com a próxima estação. “É preciso ter muita atenção com a chegada do inverno no Brasil, visto que é um período propício para inflamações respiratórias, o que é um agravante diante do coronavírus. Diferente dos outros países que estão saindo dessa estação, o nosso ainda nem entrou”, ressaltou.

Durante a entrevista o prefeito aproveitou o encontro para agradecer o apoio recebido do Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade (NUPEM), vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que tem auxiliado a cidade frente à pandemia.

Além disso, agradeceu a contribuição da população quanto às denúncias públicas pelos telefones (22) 2796-1015 e (22) 2796-1344, referentes ao funcionamento de comércios irregulares, e frisou, ainda, a importância de se acompanhar as notícias oficiais através do Diário Oficial Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here