Ataques disparados pelas redes sociais e abordagens diretas a aliados e apoiadores a pré-candidatos do governo foram registrados em Macaé nos últimos dias, atitudes que deverão ser investigadas pela Justiça e pelas forças de segurança responsáveis por garantir a transparência e a lisura do processo eleitoral em 2020.

Em sua página oficial no Facebook, o vereador e secretário municipal de Educação, Guto Garcia, denunciou o ataque sofrido após ser anunciado como pré-candidato a prefeito, apoiado pelo prefeito Dr. Aluízio.

“A baixaria de campanha só está começando. Eu não acredito que o mal possa vencer o bem. Por isso, não agrido e não respondo ninguém. O governo tem muito o que mostrar e nós temos muito o que fazer pela educação de Macaé. Vamos trabalhar”, escreveu o Guto.
O mesmo texto foi repostado pelo secretário municipal de Relações Institucionais, Leonardo Gomes. Um dos principais nomes da gestão de Dr. Aluízio, Léo é pré-candidato a vereador.
Todo o material ofensivo e informações inverídicas que circulam sobre os pré-candidatos do governo são consideradas como “Fake News”, já reconhecidas como prática criminosa pela Justiça Eleitoral.

 

Já as abordagens em tom agressivo, denunciada por apoiadores e aliados, configuram como importunação, assédio e ameaça, previstas como crime pelo Código Penal.

Todo o material ofensivo e o relato dos apoiadores fará parte de petição que deverá ser apresentada pelos pré-candidatos à Justiça, tanto na área Criminal, quanto na área Eleitoral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here