População reprime ações da Guarda Municipal (Vídeo)

779

Um dos ambulantes é agredido fisicamente por dois agentes da Guarda Municipal, no Centro de Macaé. No dia anterior, um candidato que estava realizando inscrição para o processo seletivo para o CCZ, no Centro de Convenções, foi arrastado pelo chão

A ação da Guarda Municipal de Macaé, tem causado revolta a população. Em menos de dois dias, duas ações geraram polêmica e foram filmadas. Na tarde de última quinta-feira (11), um dos ambulantes que trabalham na Avenida Rui Barbosa, na calçada no Teatro Municipal, foi agredido fisicamente por dois agentes da guarda.

Nas imagens gravadas por uma pedestre, mostra que a forma truculenta contra o rapaz que vendia os produtos na calçada. De imediato, os agentes colocam o homem dentro da viatura e um deles exige o celular da vítima.

Veja o video

Na página da rede social de um desses agentes da guarda, ele afirma que o ambulante estava sendo detido por dano ao patrimônio. “No vídeo percebemos a sociedade defendendo o criminoso, bem como uma mulher que fala sobre o celular, a mesma tem amizade com os meliantes, a mesma foi até a delegacia defender o meliante que ficou preso em flagrante pelo crime de dano ao patrimônio”, disse o Guarda na mensagem.

E o problema que envolve os agentes da Guarda Municipal não para por aí. Na tarde de última quarta-feira (11), agentes da Gaop tiveram uma reação que foi reprovada pela população macaense e que chamou atenção dos candidatos que estavam dentro do Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho, no bairro São José do Barreto, realizando as inscrições para o processo seletivo para o Centro de Controle Zoonoses (CCZ).

A vítima que está desempregada, foi identificada como Adaílson Martins, de 42 anos. Ele teria questionado aos responsáveis o motivo da falta de divulgação adequada sobre a mudança do local da inscrição.

Após alguns minutos de questionamentos, os funcionários da prefeitura se sentiram incomodados e acionaram os agentes do Gaop (Guarda Municipal) que solicitaram que o homem se retirasse do local, porém o mesmo alegou que não iria sair enquanto não fosse concluído o seu cadastro, tendo em vista que ele já estaria lá desde às 4h da manhã para se inscrever pois precisava muito do emprego.

Foi quando agentes do Gaop o dominaram com uma ‘gravata’, e com violência o retiraram do espaço arrastando pelo chão. Uma mulher que filmava foi coagida a acompanhar os agentes até a 123ª DP de Macaé.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here