Local que já deveria estar funcionando desde 2016 segue sem prazo de retomada das obras - Sylvio Savino

Construção do novo imóvel no bairro está parada há meses e sem previsão de retomada dos trabalhos

No lugar onde centenas de pessoas poderiam estar recebendo um melhor atendimento de saúde, apenas um prédio abandonado. A frustração dos moradores da Virgem Santa é grande quando o assunto são as obras de construção da nova unidade do bairro. Isso porque, segundo foi anunciado pela prefeitura no começo do ano passado, as obras seriam concluídas ainda em 2018, o que não aconteceu e parece estar longe de se tornar uma realidade.

No final do ano passado, a prefeitura explicou que, devido ao não cumprimento do contrato por parte da empresa vencedora do processo de licitação, ela, por meio da secretaria de Saúde, publicou no dia 6 de setembro, em seu Diário Oficial, o Extrato de Rescisão do Contrato Administrativo nº026/2015 – Fundo Municipal de Saúde (FMS). Com isso, a partir desta publicação, seria lançada uma nova licitação para a conclusão da obra. Enquanto isso, os moradores ficam sem expectativas quanto a inauguração da nova unidade.

“A gente já está perdendo as esperanças. Uma obra que já deveria ter sido concluída segue nesse impasse. Toda vez que retoma e a gente acha que finalmente vai, para e voltamos à estaca zero. É frustrante. Atualmente a nossa unidade funciona em um imóvel precário. Fora que essa nova instalação facilitaria também o acesso de quem mora no Alto da Boa Vista, situado a poucos metros dali”, diz o morador Rafael.

Além da construção da unidade, a população espera que quando ela for inaugurada a prefeitura também promova melhorias no acesso até o local, que fica em uma área isolada na parte alta da Rua Leôncio Rodrigues. Durante a nossa última visita, a equipe de O DEBATE notou, mais uma vez, as dificuldades de acesso por conta dos buracos. A subida está bastante crítica e cheia de buracos, fator que quase impede a passagem de veículos menores. Em dias de chuva, os moradores dizem que fica praticamente impossível transitar por ali.

No ano passado, a prefeitura disse que o processo para que o bairro receba essas intervenções de manutenção e recapeamento das vias também estava em fase de licitação. Ela não especificou se a Rua Leôncio Rodrigues estaria inclusa nesse processo. Ela foi procurada novamente pela nossa equipe essa semana, no entanto, até o encerramento desta edição, não havia se pronunciado.

Serviço oferecido em outro local

Atualmente a Virgem Santa já conta com uma Equipe de Saúde da Família (ESF), no entanto, atualmente funciona em um prédio alugado. Com a conclusão da nova edificação, além de maior conforto, ela promete contar com mais uma equipe, ampliando o atendimento à população do bairro.

Cada grupo do ESF é composto por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e agente comunitário de saúde e responsável pelo atendimento de uma média de quatro mil pessoas. Com a expansão, aproximadamente oito mil pessoas serão beneficiadas.

E ressalta que a unidade do bairro oferece os serviços de vacina, curativo, coleta de preventivo, atendimento odontológico e de fisioterapia e saúde mental.

Adiamento já dura anos

Antes do prazo de dezembro de 2017, a construção, orçada em cerca de R$ 800 mil, deveria ter sido entregue em 2016. A obra está sendo construída em um terreno público cedido pela prefeitura. A previsão inicial era de que tivesse início no dia 9 de novembro de 2015, sendo concluída em 7 de março de 2016, o que não aconteceu, conforme mostram as denúncias feitas pelo jornal há mais de três anos.

Ainda na antiga placa informativa que existia no local, posteriormente retirada, a obra seria feita com recursos do Ministério da Saúde, em parceria com o governo municipal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here