Polícia investiga morte de gerente de multinacional

593
polícia-rio-das-ostras-odebateon
Vagner Franco era gerente da Shell e também trabalhava como motorista de aplicativos - Arquivo Pessoal

Vagner Franco, funcionário da Shell Brasil Petróleo, foi localizado no mar de Rio das Ostras com marcas de tiros e facada

O corpo de Vagner Franco, de 44 anos, gerente da multinacional Shell Brasil Petróleo, que foi encontrado morto em Rio das Ostras, foi liberado do IML de Macaé na manhã de ontem (11). A filha da vítima publicou em uma rede social que o enterro foi realizado na última segunda-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, no Rio de Janeiro.

O resultado do exame que vai apontar a causa exata da morte ainda não foi liberado, segundo o delegado da 128ª Delegacia de Rio das Ostras, Ronaldo Andrade Cavalcante. Vagner foi encontrado no último domingo (10), na água da Praia do Mar do Norte com as mãos e os pés amarrados, além de marcas de quatro tiros e uma facada.

O delegado de Rio das Ostras, que atua nas investigações feitas pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros do Rio de Janeiro, explica que a principal hipótese é que o corpo tenha sido levado para a praia pela ação das marés.

O corpo foi identificado pelo exame de papiloscopia, que identifica as digitais. Segundo o delegado, a família também reconheceu as roupas de Vagner. Ele era casado e tinha uma filha.

O executivo deixou a esposa em frente a um estúdio fotográfico no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, na noite de quinta-feira (7), e não foi mais visto. O carro dele foi localizado no domingo (10), na Avenida Gilka Machado, no mesmo bairro.

A Shell confirmou a morte do funcionário e emitiu uma nota de pesar. “A Shell Brasil lamenta a perda de um funcionário tão dedicado e se solidariza com a família – a quem estamos disponibilizando apoio, inclusive psicológico, caso assim o desejem – e com os amigos de Vagner. Esperamos que as circunstâncias de sua morte sejam esclarecidas rapidamente pelas autoridades”, disse a empresa.

Segundo as investigações, além do cargo na Shell, Vagner também estava trabalhando como motorista de aplicativos. A polícia investiga se ele passava por problemas financeiros e qual a eventual relação disso com a morte.

Quem tiver qualquer informação a respeito da identificação e localização dos envolvidos na morte de Vagner Franco, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular.

Todas as informações sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para DDPA – – que está encarregada do caso e do inquérito criminal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here