Policiamento é garantido após o abastecimento de combustível no 32° BPM de Macaé

Quartel general do Rio de Janeiro negocia a vinda de um caminhão-tanque de combustível para abastecer o estoque da corporação da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Macaé

As rondas das viaturas da Polícia Militar estão reduzidas em Macaé. A decisão foi tomada por conta da crise no abastecimento de combustíveis deflagrada com a greve dos caminhoneiros. As rondas foram diminuídas para que, dessa forma, a polícia consiga economizar gasolina.

As viaturas ficarão de prontidão para atender apenas os chamados de ocorrência e solicitações da população.

A recomendação é para que as viaturas fiquem em pontos estratégicos, pontos médios para todas as áreas que elas dão cobertura, de maneira a economizar o máximo de combustível.

No momento, segundo o tenente coronel do 32° Batalhão de Polícia Militar de Macaé, Rodrigo Ibiapina, todas as viaturas na cidade estão abastecidas, com tanques cheios. Mas ele teme um colapso no fornecimento de combustível, onde vários postos já estão sem o produto.

Ainda de acordo com o comandante do 32° BPM, as viaturas do Grupo de Ações Táticas (GAT), Supervisão e Serviço Reservado (P2) terão prioridades para o abastecimento de combustível. Outras viaturas também darão suporte no policiamento, caso necessário para o combate à criminalidade na cidade.

Ainda segundo o comandante, o quartel general do Rio de Janeiro está negociando a vinda de um caminhão-tanque de combustível para abastecer o estoque da corporação da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Macaé. Policiais do 32° BPM farão a escolta do caminhão para que o veículo não seja impedido de passar nas rodovias.

Para as viaturas especiais da Polícia Militar estão sendo fornecidas somente 25 litros de combustíveis. Já as viaturas da Polícia Civil da 123ª Delegacia da Polícia de Macaé, que são abastecidas dentro do 32° BPM, estão sendo fornecidos somente 10 litros de combustíveis. Assim como o Corpo de Bombeiros que tem o estoque dentro do quartel do 9° Grupamento de Bombeiros Militar (GBM) de Macaé, também teve que passar pelo racionamento, e estão disponíveis somente 10 litros. Já as viaturas da Guarda Municipal de Macaé não sofrem com a falta de abastecimento de combustível.

Protesto termina em tumulto 

Dezenas de mototaxistas protestaram na manhã de quinta-feira (24), na RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto), na entrada do bairro Fronteira, em Macaé. O trânsito ficou totalmente interditado por quase uma hora e o congestionamento chegou até o Centro da cidade. Protestantes colocaram pedaços de pau no meio das pistas impedindo a passagem de motoristas.

Houve tumulto entre policiais militares e manifestantes, onde 12 pessoas foram detidas e encaminhadas para a 123ª DP de Macaé, onde foram ouvidas e liberadas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here