Até o dia 26 deste mês pode pagar com 10% de desconto ou com 5% até 31 de março

Estatal lista Plano para revitalizar operações em áreas mais antigas de extração de óleo e gás

Após anunciar a venda de parte de ativos em áreas de exploração, a Petrobras voltou a reforçar a estratégia de impulsionar a produção de óleo bruto e gás natural na Bacia de Campos, garantindo assim a sobrevida das operações offshore instaladas em Macaé.
Em novo comunicado liberado no último dia 19, a companhia destacou a importância da área mais atinga em produção no Brasil, ao destacar os potenciais geológicos e técnicos da região, que asseguram um futuro ainda promissor para a Bacia de Campos, nos mercados nacional e internacional de óleo e gás.

Ao apontar cinco fatos importantes sobre a região, a estadual destacou que hoje a Bacia de Campos mantém cerca de 280 poços produtores e 25 plataformas marítimas em operação – que produzem tanto no pós-sal quanto no pré-sal. Com um volume diário de extração de 800 mil barris, a área represerva 30% de petróleo produzido no Brasil.

A Petrobras destacou também que todo esse esforço está concentrado em um grande plano de renovação já em andamento para a bacia, que abrange desde intensificação das campanhas exploratórios na camada pré-sal daquela bacia, além da interligação de mais de 100 poços aos sistemas que já estão em operação, de novos projetos de produção nos próximos anos, da extensão dos prazos de concessão dos campos de classe mundial de nosso portfolio daquela bacia, entre outros esforços.

Para o presidente da ACIM, Associação Comercial e Industrial de Macaé, Francisco Navega, esse posicionamento da companhia representa um novo fôlego para a economia local.
“Essa mensagem assinada pela Petrobras nos permite acreditar que a economia de Macaé terá um novo caminho, graças a retomada das atividades do petróleo. Esses dados revelam que ainda há mais tempo de operações offshore, com o desenvolvimento de novos projetos, o que garante oportunidades de negócios para as empresas locais e mais postos de trabalho”, destacou Navega.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here