Divulgação

Redirecionamento de verbas para tratamento de pacientes foi defendida por Léo Gomes

A alteração do Calendário Eleitoral no país, diante do cenário de pandemia do Coronavírus, começa a ser estudada pelo Congresso Nacional, assim como pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O direcionamento de recursos destinados a realização do pleito, para assegurar tratamento aos pacientes acometidos pela doença, já é bandeira defendida pelo pré-candidato a vereador do governo, o secretário municipal de Relações Institucionais, Léo Gomes.

Apesar de ainda não haver definição sobre a mudança ou paralisação do Calendário Eleitoral, partidos, deputados e até ministros avaliam os efeitos das eleições nas estratégias de combate a doença, que tem como premissa evitar aglomerações para impedir o contágio local do coronavírus.

“O momento é de pensar nas pessoas, de focar na segurança da vida de todos nós. Não há clima e nem momento para se discutir eleição, diante de um cenário tão instável para o país. Vivemos agora o surgimento dos casos de contaminação e todos os esforços precisam assegurar tratamento adequado aos pacientes”, avalia Léo Gomes.

Em Brasília, o deputado federal Carlos Henrique Gaguin (DEM-Tocantins) propôs uma emenda a Constituição que prorroga os mandatos de prefeito, vice e vereadores para 2020, junto com as eleições gerais, em função do COVID-19.

“Como secretário, acompanho os esforços do prefeito Dr. Aluízio em assegurar a todo macaense o tratamento adequado diante deste cenário de pandemia. Vivo, no dia a dia, a preocupação de quem tem a Saúde na veia. E vejo também que as pessoas estão preocupadas em assegurar as suas vidas e as vidas da sua família”, afirma Léo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here