Rotina tem sido alterada nos últimos meses por conta das frentes de trabalho na região do Canal do Capote

Urbanização que vem sendo feita na parte baixa tem como objetivo acabar com os problemas de alagamentos

Essa semana, o Bairros em Debate retorna ao bairro da Glória, área nobre situada a poucos metros da Praia dos Cavaleiros e do Polo Offshore. É ali que, atualmente, está ocorrendo umas das obras mais importantes do município. Nos últimos meses, os moradores passaram a ter sua rotina modificada por conta das frentes de trabalho.

Desde a última visita, que ocorreu em maio, até essa semana, muita coisa mudou. As obras seguem a todo vapor e trazem a esperança de solução para problemas antigos, como os alagamentos, comuns principalmente nessa época do ano.

Mas, paralelo a isso tudo, problemas apresentados há seis meses continuam deixando a população indignada. Serviços básicos como limpeza pública e manutenção continuam em ritmo lento.

 

Investimentos em infraestrutura

Obras têm previsão de serem concluídas em janeiro do ano que vem

Com um investimento de R$ 18.568.285,69, a prefeitura segue com as obras de urbanização do Bairro da Glória, área nobre situada na parte sul da cidade. Entre os serviços previstos, segundo o cronograma divulgado, está a drenagem do Canal do Capote, na Linha Verde.

Toda vez que chove, o recurso hídrico, que sofre com lançamento de esgoto in natura, acaba transbordando, sendo o Bairro da Glória um dos pontos mais afetados pelo problema. Quem mora nas margens ou nas proximidades reclama da situação.

“Morava em uma casa próxima ao canal e me mudei para um apartamento no Alto da Glória por conta dos alagamentos. Toda vez que chove isso alaga, o canal transborda e a água com esgoto invade as casas. Uma conhecida foi embora porque numa enchente a água invadiu sua casa e ela perdeu tudo. As obras são um transtorno necessário. Não nego que é chato, mas é melhor do que viver com aquela aflição se vamos acordar com a água na metade da parede”, diz Maria Fernanda.

Com as obras, os moradores esperam que o problema seja solucionado. “Ouvi comentários que iriam urbanizar o canal e fazer igual o Aeroporto. Esperamos que de fato ocorra isso. Esse valão só representa transtornos e doenças para a população hoje”, diz uma moradora, que pede sigilo do nome.

Segundo a prefeitura, as obras de urbanização, que têm como objetivo principal ampliar o escoamento das águas pluviais, incluem a drenagem do canal, que apresenta vários pontos de assoreamento.

O investimento também irá contemplar o bairro com pavimentação nas ruas Professora Jacira Moura Tavares Durval, Sidnei Vasconcelos de Aguiar, João Batista Lessa, Professora Irene Meireles e Jacyra Tavares Duval. No local serão implantadas galerias de 3,5 metros e manilhas de 1,2 metro.

De acordo com a placa, a previsão de início era 27 de dezembro de 2017, mas com o atraso, as obras, que seriam finalizadas em dezembro desse ano serão concluídas apenas em janeiro de 2019.

 

Enquanto isso, problemas básicos continuam

Moradores voltaram a cobrar o serviço de capina nas ruas do bairro

Se por um lado o poder público tem investido em infraestrutura, por outro, pontos básicos como manutenção e limpeza estão sendo deixados de lado. Basta andar pelas ruas para comprovar a reclamação dos moradores. Essa semana a equipe de Bairros em Debate retornou ao local para ver de perto esses problemas.

“Todos os anos pagamos IPTU, mas cadê o retorno dos nossos impostos? Estamos a poucos metros do Cavaleiros e a realidade é totalmente diferente aqui. O serviço de capina é muito deficiente. Eles mandam equipe e meses depois retornam. O mato cresce e toma conta das ruas e calçadas”, diz Rafael.

E a reclamação do morador pode ser comprovada de perto. Em alguns lugares, o mato cobre até mesmo a calçada, atrapalhando a acessibilidade.

 

Manutenção da praça

Praça apresenta problemas como fiação queimada e alambrados arrebentados

Considerada a única opção de lazer do bairro, a praça situada na parte baixa precisa de manutenção. Além de bancos quebrados, os alambrados do campo de grama sintética e da quadra estão arrebentados há anos.

“Corre o risco de uma bola acertar um pedestre ou até mesmo um veículo e causar um acidente. Não é de hoje que eles fazem a pintura e o que precisa de fato ser feito não é realizado”, reclama um frequentador.

A falta de manutenção é tão nítida que a nossa equipe encontrou uma parte da fiação que fica ao lado da quadra queimada. “Provavelmente pegou fogo por falta de reparo. Um espaço tão bom, mas que não é aproveitado por falta de interesse do poder público. Os eventos melhoraram a questão da frequência, mas é preciso mais do que isso”, completa.

Sobre a manutenção da praça, em maio a prefeitura disse que estava em andamento o processo de licitação para revitalização de 30 praças no município.

O que diz a prefeitura?

Segundo a prefeitura, no Canal do Capote estão sendo implantadas três galerias de 3,5 metros e manilhas de 1,2 metro para ampliar o escoamento de águas pluviais. Após essa etapa, acontecerá o recobrimento com solo argiloso compactado e a revitalização da área. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos no primeiro semestre de 2019.

Quanto ao horário das obras, ela explica que, em via de regra, elas cessam às 17h/17h30. Não há registro, por parte da Secretaria de Obras, de ações noturnas, salvo caso de excepcional necessidade. Assim, a ocorrência, se de fato existe, de obras noturnas, não são por conta do emprendimento realizado pela Prefeitura de Macaé.

Quanto as denúncias da praça, a Empresa Municipal de Iluminação Pública (Emip) informa que a manutenção elétrica na região foi realizada nesta semana. Já a Secretaria de Infraestrutura afirma que o serviço de manutenção é contínuo nas praças do município. A ação de capina, roçada e pintura serão realizados em até 15 dias na praça do bairro da Glória. Já a troca do alambrado pode demorar mais um pouco, pois será necessário passar por um processo de compra. Lembrando que o morador ou presidente da associação dos moradores também pode fazer solicitação/reclamação na sede da secretaria (Barracão), localizado na Rua Marechal Rondon, 390, no bairro Miramar. Dessa forma, o cidadão estará colaborando com o poder público na manutenção diária do município.

A Emip também disponibiliza o 0800 7277173 para solicitações de serviços como lâmpadas acesas no período diurno ou desligadas à noite. A Cite Luz, prestadora de serviço da Prefeitura de Macaé, tem 48 horas para realizar o atendimento, caso contrário pode sofrer multa contratual.

Já a capina, a Secretaria de Infraestrutura informou que a ação está prevista para a próxima semana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here