O desafio de ser beija-flor em tempos de pandemia

Combate ao coronavírus evidencia a importância da solidariedade e da proatividade

Desde que a Organização Mundial da Saúde reconheceu a pandemia do coronavírus, muitos decretos, medidas provisórias e portarias tem sido emitidos para tentar conter a disseminação da Covid-19 e garantir condições mínimas de atendimento nos hospitais. As normas legais impactam as atividades econômicas e as relações trabalhistas, exigindo iniciativas que preservem o funcionamento dos serviços essenciais e protejam os cidadãos em maior vulnerabilidade. Neste contexto, ao mesmo tempo que compatibilizar tantas necessidades tem sido um grande desafio, especialmente em um ambiente político em que gestores públicos divergem sobre medidas a serem adotadas, a cooperação para enfrentar um inimigo comum e tão poderoso quanto o vírus se apresenta como importante alternativa.

Um desses caminhos envolve a iniciativa privada, não só se reinventando para preservar os empregos, mas assumindo seu papel social com ações voluntárias de apoio e solidariedade à sociedade. A BRK Ambiental, por exemplo, além de ter garantido equipamentos de proteção individual aos seus funcionários para que sigam atuando de acordo com as recomendações dos órgãos de saúde, doou mais de 20 mil máscaras cirúrgicas para setor de saúde do município.

E nesta quarta-feira (20), a concessionária responsável pelo tratamento de esgotos sanitários em Macaé, firmou uma parceria com o Centro de Educação Tecnológica e Profissional (CETEP) em que doou materiais para a produção de 10 mil máscaras de tecido por alunas e ex-alunas do curso de Corte e Costura da instituição. Do material confeccionado, 30% será distribuído pela empresa em comunidades carentes na sua área de atuação. Já os outros 70%, serão comercializados pelas próprias costureiras voluntárias do projeto, gerando uma renda adicional para elas.

– Participar deste projeto como costureira voluntária tem sido muito positivo, pois, com o suporte que recebi, fui me aperfeiçoando e, além das doações pelo projeto do CETEP, passei a ter uma renda extra vendendo outras máscaras que produzo. Fiquei muito feliz com a doação da BRK, porque é desta união que precisamos nesse momento difícil – destacou a costureira voluntária, Juliana Siqueira.

A secretária de Qualificação Profissional e responsável pelo CETEP, Leandra Lopes, completa: “Todos, de alguma forma, estamos sendo impactados, mas nos mobilizamos para ajudar. Estamos vivendo um novo momento e essa união de todos mostra que o principal é termos solidariedade”, disse.

Fazendo uma analogia, o diretor da BRK Ambiental, Ricardo Santiago, pontuou a importância dos esforços para evitar a propagação do vírus, especialmente dando suporte às pessoas em situação de maior vulnerabilidade social: “Ações como estas lembram a fábula do beija-flor que carregava água no bico, tentando apagar um incêndio de grandes proporções na floresta. Quando lhe perguntaram se ele realmente achava que ia ter êxito com aquela atitude, ele respondeu com segurança: não sei, só sei que estou fazendo a minha parte”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here