Primeira edição de O DEBATE foi publicada no dia 1º de Maio de 1976 com circulação local - Arquivo/ O Debate

Uma história escrita através de uma trajetória de sucessivas vitórias, ao mesmo tempo que registrando as mais expressivas lutas e conquistas na história de Macaé. Assim, neste 1º de maio, Dia do Trabalho, O jornal O DEBATE chega aos 45 anos de atividades sendo parabenizado pela sua garra de se colocar na responsabilidade de manter viva a memória das futuras gerações de macaenses.

De fato, O DEBATE imprimiu em Macaé e região uma grande marca jornalística, superando todos os obstáculos para erguer bandeiras de lutas, defendendo os interesses da cidade e do seu povo, contribuindo para o desenvolvimento social e econômico do município.
Ao longo dos anos, O DEBATE vem travando uma verdadeira batalha por um trabalho sério e de respeito às instituições, aos leitores, e às comunidade de Macaé e dos municípios da região.

Neste sentido, merece ressaltar aqui algumas lutas encabeçadas pelo jornal O DEBATE, que estão impressas na história de Macaé, como os royalties do petróleo, a Escola Técnica Federal, e tantos outras conquistas.
É preciso lembrar que na década de 80, quando a Petrobrás iniciava as atividades em Macaé e ninguém nem sabia de fato o que era Royalty, O DEBATE lançou uma campanha de luta pelos royalties do petróleo, sendo o primeiro veículo de comunicação a ousar brigar pelo benefício, que acabou sendo incorporado aos cofres públicos de Macaé e dos municípios produtores.

Neste sentido, as suas páginas diárias de notícias e informações transformaram este nome O DEBATE numa marca de credibilidade e respeito.

Por trás de O DEBATE

Mas nada disso aconteceria se não fosse o excelente desempenho do Diretor Presidente, Jornalista Oscar Pires, e da Diretora Zilma Pires, na condução desta empresa jornalística. Mesmo em tempos de crise, ficam evidentes a garra e coragem de sempre de Oscar Pires, para manter o jornal fiel aos seus princípios.

Com sua visão vanguardista, o jornalista está sempre antenado com o setor jornalístico, portanto, é impossível separar o nome de Oscar Pires de O DEBATE, pois um se confunde e se completa com o outro, já que sua vida se resume no aperfeiçoamento do trabalho diário e na busca pela qualidade dos jornais.

O brilhantismo de Oscar Pires é notório em mais de 50 anos de trabalho jornalístico, tendo atuado em diversos e grandes jornais do Rio de Janeiro, como o “Diário de Notícias” (Edição Fluminense) e O Globo (1977/1986), como correspondente.

Vale lembrar ainda o empenho de Oscar Pires em cumprir com eficiência e competência a sua missão em outras entidades de classe, como a Associação dos Diretores dos Jornais do Interior (Adjori), da qual foi Presidente por duas gestões, ocupando ainda outros cargos em outras entidades, destacando-se a de Presidente da Associação dos Jornais Diários do Interior (ADI/RJ), Vice-Presidente do Sindicato das Empresas de Jornais e Revistas do Estado do Rio; e Diretor da Associação Brasileira de Jornais do Interior (Abrajori).

1 COMENTÁRIO

  1. Quero com muita tristeza ver o possível fim de um JORNAL, JORNAL esse que por diversos momentos alegres e tristes, a família Natalino dele fez parte, a você OSCAR grande guerreiro
    e a Zilma, mulher guerreira, quero apresentar nossos agradecimentos e lamentar que por situações adversas as suas vontades, encerra o ciclo de impressão, mais tenho certeza absoluta que enquanto DEUS permitir as noticias do JORNAL ” O DEBATE” continuará chegando as nossas casas pelos imensos sistemas tecnológicos existentes, assim digo muito obrigado OSCAR por tudo que fez por nossa Macaé e em especial pela minha família.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here