A estatal estima que a medida valerá para menos de 2% do total de novos contratos

A Petrobras anunciou recentemente a nova regra de pagamento de fornecedores de bens e serviços. Mediante a isso, a empresa, que anteriormente, liberava os pagamentos em 30 dias, agora, estendeu o prazo para 90 dias. A nova medida, que passou a valer para acordos celebrados a partir de dezembro do ano passado, causou uma reação nas empresas prestadoras do município de Macaé – RJ e região.

Apesar da Petrobras anunciar que a nova diretriz não atinge os contratos diretos, o Macaé C&VB, seus diretores e empresários associados entendem que prejudicará diretamente a cadeia de fornecedores locais, que desde março de 2020, vem encarando um enorme desafio para manter suas portas abertas e funcionários empregados, uma vez que, o desemprego disparou e a circulação do dinheiro despencou, devido a pandemia mundial da Covid-19.

Em nota à imprensa, a Petrobras esclareceu que as novas premissas de pagamento estão alinhadas a práticas de mercado nacionais e internacionais e valerão apenas para casos específicos. A estatal estima que a medida valerá para menos de 2% do total de novos contratos e que não inclui pequenas e médias empresas.

– Entendemos os motivos da Petrobras, ao querer ajustar sua máquina interna, mas defendemos que, neste momento, o mais importante é mantermos os empregos e as empresas abertas até a economia se reerguer novamente. Nosso associados e o empresariado em geral, estão aflitos com o novo preceito da Petrobras, afirmou Isabel Tuñas Muñiz, presidente do Macaé Convention.

Outras instituições econômicas também se manifestaram contra a nova medida da Petrobrás, como a ACIM – Macaé e a Rede Petro-BC, afirmando que, esses contratos são os pilares da economia gerada pelo mercado do petróleo. E qualquer mudança nessas regras sacrifica diretamente o comércio que não tem fôlego para suportar dois ou três meses a mais para receber faturas.

As instituições estão unidas para reverter essa situação e esperam a compreensão necessária da Petrobras para enfrentar com sabedoria esse delicado momento do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here