As primeiras atividades comerciais que serão liberadas serão divulgadas oficialmente por meio de um decreto instituído pelo prefeito - Divulgação

Ministério Público Estadual avaliará o plano de flexibilização sobre reabertura do comércio em Macaé elaborado pelo prefeito de Macaé, Dr. Aluízio junto a ACIM e CDL

Ministério Público Estadual avalia através do prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) e da Câmara de Dirigentes e Lojistas (CDL), o plano de flexibilização sobre o comércio em Macaé.

Estimando seu início a partir do dia 1º de junho, onde alguns estabelecimentos voltarão a funcionar dentro dos protocolos de segurança em prol da saúde e do bem-estar da população, as primeiras atividades comerciais que serão liberadas serão divulgadas oficialmente por meio de um decreto instituído pelo prefeito.

“O plano é gradual, envolve reinserção de atividades por etapas. O fator limitador será a taxa de ocupação dos leitos de CTI SUS, cuja média atual oscila em torno de 50 %. Mais do que nunca é fundamental a busca pelo bom entendimento. Junto ao Min Público ACIM e CDL Iniciamos a elaboração do plano de reabertura das atividades.Sexta feira será apresentado”, disse Dr. Aluízio por meio do seu Twitter.

Vale lembrar que na última segunda-feira (25), Francisco Navega, presidente da ACIM e, Luís Henrique Ferreti, presidente da CDL, apresentaram ao prefeito o planejamento estratégico que, de acordo com eles, teve sua aprovação, visando ser emergente essa reabertura razoável.

Em nota publicada pela ACIM nesta quinta-feira (28), “desde o início da pandemia do Coronavírus, nos posicionamos a favor das medidas de Saúde pública, traçadas pelo governo municipal, para evitar o contágio local da doença. E, acompanhamos desde então, o sacrifício enfrentado por nosso associados em manter suas lojas fechadas e seus negócios paralisados em virtude das regras de isolamento social.
No entanto, não deixamos de buscar caminhos, através de um diálogo sério e institucional, para construir uma agenda pública capaz de integrar as ações de controle sanitário a um planejamento adequado para a reativação do nosso comércio.

Buscamos a aprovação do Ministério Público Estadual desta medida, para garantir também a proteção jurídica para efetivar um passo tão importante para a recuperação da nossa cidade num cenário pós-pandemia.
Sabemos que o momento requer bastante atenção e cautela, pois a cada dia mais pessoas são infectadas e novos óbitos por COVID-19 são registrados em nossa cidade. Mas acreditamos que encontramos um caminho de reativação dos nossos negócios, de forma consciente e harmoniosa, pelo bem de Macaé. Juntos somos um”.

Apesar da agenda previamente estabelecida e divulgada nesta quinta-feira, o prefeito informou por meio do seu Twitter que o cronograma oficial será divulgado amanhã, sexta-feira (29).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here