O Cineclube Macaé Petrobras, como é chamado, conta com sala de projeção com capacidade para 500 pessoas, sala de arte contemporânea, centro de memória fotográfica, biblioteca, estúdios multimídia, e espaços para a formação profissional. Divulgação

Ponto de encontro da sociedade macaense e palco de muitas atrações culturais no município, o Cine Clube de Macaé, que ganhou ampla reforma graças a convênio firmado entre a Petrobras e Prefeitura, já poderia ter se transformado em um polo cultural de atividades artísticas e audiovisuais. Entretanto, o novo empreendimento está em estado de abandono e se deteriorando.

Neste momento, um grupo de cidadãos macaenses mobiliza a sociedade para lutar pelo resgate do Cineclube Macaé Petrobras. Para tanto, uma comissão convoca os sócios para a eleição da nova diretoria para concluir etapas legais e burocráticas com a PETROBRÁS e Prefeitura Municipal de Macaé.

“Macaé precisa de seus votos para voltar a fortalecer a Cultura tão esquecida em nossa preciosa Macaé”, disse um dos integrantes do movimento, o Cineasta Phydias Barbosa, acrescentando todos estão trabalhando forte no sentido de dignificar a arte macaense trazendo de volta o Cine Clube Macaé.

Outra integrante do movimento, Vania Pacheco, informa que a Assembleia Geral Extraordinária com eleição da nova diretoria está marcada para acontecer no próximo dia 28 de janeiro na Rinha das Artes , Rua Dr Júlio Olivier 633 – Macaé, no horário entre 14h e 18h.

“A Assembleia ficará aberta para evitar aglomeração – com mais da metade dos sócios titulares ou, em segunda convocação no mesmo dia as 18.30 horas com qualquer número de sócios”, informou Vânia Pacheco.

Na oportunidade, haverá eleição do Presidente, do Vice-Presidente, Secretário (a), um membro do Conselho Deliberativo, um membro do Conselho Fiscal e Tesoureiro com prazo de mandato de um ano, a contar da data da eleição. Poderão ser inscritas até 3 chapas diferentes. Poderão candidatar-se somente Sócios que possam comprovar titularidade.
Outros assuntos de interesse social serão levados ao conhecimento de todos os sócios após a eleição dessa nova diretoria. As chapas (ou chapa única) deverão ser apresentadas dirigidas à Comissão de Convocação para eleição até 21 de Janeiro de 2021, com nomes completos, números de CPF, cópia da carteira de sócio, comprovante de residência em Macaé e cargos eletivos aos quais concorrem somente por Email para: andrecoelho@andrecoelhoadvogados.com.br.

Há cerca de 11 anos, em 2000, a Petrobras e a Prefeitura Municipal de Macaé deram início às obras de revitalização do prédio do Cine Clube de Macaé, fundado em 1964. As obras de revitalização do prédio foram divididas em duas fases, a primeira, de demolição.

A proposta seria que fosse transformado em um polo cultural, onde seriam desenvolvidas atividades artísticas e audiovisuais com um espaço para realização de festivais. O Cineclube Macaé Petrobras, como é chamado, conta com sala de projeção com capacidade para 500 pessoas, sala de arte contemporânea, centro de memória fotográfica, biblioteca, estúdios multimídia, e espaços para a formação profissional.

O novo empreendimento visa beneficiar a comunidade com cursos profissionalizantes gratuitos realizados nas salas do Cine Clube, tendo por base, beneficiar cerca de 2.500 pessoas por ano, entre crianças, adolescentes e adultos residentes em área de risco social.

O grupo informa que o Cine Clube não possui projetor e nem tela, mas o espaço está praticamente pronto para ser entregue ao público.

1 COMENTÁRIO

  1. A Petrobras fez a parte que lhe cabia, morreu com maior parte da grana. A prefeitura era só fazer o fechamento mas infelizmente Aluízio nunca foi chegado no popular. Senhores macaenses, Macaé destruiu tudo que tinha de cultura. Sobraram pouquíssimos monumentos históricos. O cine Clube é manter a cultura viva nesta cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here