Veículo da vítima foi encaminhado para o pátio da 123ª DP de Macaé

Anderson Cruz Elias, de 41 anos, foi executado a tiro enquanto trabalhava, na noite de terça-feira (18), no bairro Alto dos Cajueiros

Foi sepultado na tarde de quarta-feira (19), por volta das 16h, no Cemitério Memorial Mirante da Igualdade, o corpo de Anderson Cruz Elias, de 41 anos, morto a tiro, na noite de terça-feira (18), no bairro Alto Cajueiros, em Macaé. Parentes, amigos e colegas de trabalho compareceram no velório e se despediram do rapaz que deixou a mulher e dois filhos.

Anderson foi executado com um tiro na cabeça, enquanto trabalhava como motorista de aplicativo. Ao finalizar a viagem, dois criminosos anunciaram o assalto e especulam-se que Anderson teria reagido ao assalto e o bandido atirou contra ele, que não resistiu aos ferimentos e morreu dentro do veículo, modelo Toyota Corolla, de cor prata. O crime aconteceu por volta das 22h, em lugar conhecido como ‘Buraca’, que fica em rua transversal no Centro de Macaé.

Na manhã de quarta-feira (19), agentes da Polícia Civil realizavam diligências nas proximidades do local para investigar o crime e obter imagens de câmera de videomonitoramento de comércios e residências. O delegado titular da 123ª DP de Macaé, Filipe Poeys, informou que a polícia está traçando linha de investigação para chegar até o autor do crime, porém os detalhes não podem ser divulgados para não atrapalhar a linha de investigação.

O veículo de Anderson foi encaminhado para o pátio da 123ª DP, onde será periciado com objetivo de detectar as digitais do criminoso. Os agentes da Polícia Civil também vão colher informações com a empresa de aplicativo para obter dados sobre a corrida. Anderson chegou a jogar futebol no Macaé Esporte, assim que o time foi inaugurado. Ele morava no bairro Eldorado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here