Com mais de 40 mil habitantes, o Lagomar é uma das áreas mais afetadas com o problema de abastecimento

Em alguns trechos do bairro, que tem mais de 40 mil habitantes, o abastecimento está irregular há meses

 

Com a chegada do calor, o consumo de água aumenta em toda região e, consequentemente, os problemas de abastecimento na cidade. A questão da ineficiência do abastecimento em Macaé é relatada pela população durante o ano todo, mas é no verão que a situação fica ainda mais crítica. Esse é um problema que atinge a Capital Nacional do Petróleo há anos e, mesmo com os investimentos realizados ao longo do tempo, a situação ainda não conseguiu ser resolvida. Nas últimas semanas o jornal O DEBATE tem recebido muitas reclamações referentes à falta d’água em vários bairros e comunidades.

Uma delas é o Lagomar. Com mais de 40 mil habitantes, o bairro é um dos mais afetados com o problema de abastecimento. Essa semana, um morador entrou em contato com a nossa equipe de reportagem para denunciar a situação crítica que ele e boa parte dos seus vizinhos têm vivido. “Aqui na parte onde moro faz quase duas semanas que não cai uma gota d’água na torneira. É um absurdo”, diz Fernando, que mora na W22 (Travessa da Alegria). “Temos que comprar por fora. Por conta disso tenho que pagar R$ 35 por mil litros de água. Não entendo que em algumas ruas próximas, como a W24 e Travessa São Matheus a água chega enquanto aqui já está há mais de 10 dias sem cair uma gota”, relata.

Uma representante da Associação de Moradores confirma a situação. “Essa questão não mudou. O que acontece aqui é que alguns têm água e outros não. A gente recorre à prefeitura, que joga a responsabilidade na Nova Cedae que empurra para a outra. Ninguém resolve nada no final das contas. Nossa esperança é que o novo governador faça algo em relação a isso”, diz.

André Carvalho, que mora na região da W30 relata que há meses não chega água na sua residência. “A situação aqui continua a mesma de anos. Nada mudou, apesar das promessas. Continua não tendo água. Até mesmo as poucas áreas que tinham, até a W14, já ouvi relatos de conhecidos que não está caindo uma gota nas torneiras”, conta.

A nossa equipe de reportagem procurou a Nova Cedae para esclarecimentos sobre o problema no bairro, que é lar para mais de 40 mil pessoas, sendo que desse total, boa parte não sabe o que é ter água nas suas torneiras.

Em nota, a companhia explicou que está realizando a interligação da rede do bairro. A Cedae diz que já foram concluídas todas as intervenções e obras necessárias na área que abrange da rua W2 até a rua W16.

No entanto, ela explica que é fundamental, para evolução das ações na localidade, que neste trecho citado haja cadastramento comercial, com implementação de matrícula por parte da concessionária BRK Ambiental (responsável pela gestão comercial e esgotamento sanitário no município). “Cabe informar que o sistema que atende o município de Macaé está operando plenamente”, afirma ela na nota.

Com o aumento nas reclamações referentes ao abastecimento, o jornal O DEBATE está criando um canal com os seus leitores. Quem estiver com problemas referente a água, pode enviar uma mensagem pelo WhatsApp: (22) 99609-9064. Na hora é importante, além de informar há quanto tempo o problema está acontecendo, o nome e o endereço completo. Esse contato também poderá ser usado para outras denúncias.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here