Vereador Cesinha, presidente da Câmara, Welberth Rezende, prefeito, e o vice-líder do governo, Luciano Diniz - Foto: Divulgação

O presidente da Câmara de Vereadores de Macaé, Cesinha (PROS) comemorou que o prefeito Welberth Rezende (Cidadania) sancionou a lei nº 010/2021, aprovada pela Câmara, e que institui o auxílio emergencial destinado a feirantes e profissionais de Educação que não tenham vínculo efetivo com a Prefeitura.

O benefício de R$ 500 será pago por dois meses a profissionais que tiveram as atividades paralisadas por conta da pandemia.

De acordo com o parlamentar, após muitas reuniões e diálogo, foi possível a criação de mais um auxílio emergencial.

Terão direito a duas parcelas mensais de 500 reais: auxiliares de Serviços Escolares, os ASEs, merendeiras, motoristas e proprietários de transporte escolar, monitores desses transportes, feirantes e agricultores familiares.

Ao todo, 1800 famílias serão diretamente beneficiadas. “Não é o suficiente, mas fará a diferença em um momento tão difícil como esse”, avaliou Cesinha.

Para tornar o auxílio possível, a Câmara de Macaé enviará cerca de R$ 2 milhões do fundo próprio para ajudar a garantir o pagamento total por parte da prefeitura.

Fonte: Site Erre Jota.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here