Foto Wanderley Gil

Do microempreendedor ao grande empresário, do ambulante ao hipermercado, por quatro décadas Macaé foi reconhecida como a terra das oportunidades, ao manter o mais favorável ambiente de negócios do país, influenciado pelas riquezas do petróleo e pela abundância do capital estrangeiro.

Pela prosperidade da terra, semeada pelas operações da Bacia de Campos, empreendedores fizeram fortuna, reconstruíram suas histórias, geraram famílias prósperas e se consolidaram como referência entre as demais cidades também influenciadas pela dinâmica offshore.

E neste caminho positivo veio a crise. Não apenas a ocasionada pela recessão das atividades de óleo e gás, mas também na consolidação de um modelo de gestão pública pouco sensível às coisas de Macaé, mas influenciado pela redoma dos abastados que, por anos, se beneficiaram pelo fruto que a terra dá.

E com a fragilidade provocada pela escassez do dinheiro, o governo se preocupou apenas com as cifras bilionárias ainda mantidas pelos cofres públicos. Enquanto o povo agoniza na tentativa de sobreviver à retaliação dos empregos, ao endividamento crescente e à redução drástica do poder aquisitivo.

A penúria dos desempregados, embora seja reconhecida pelo governo ao discutir reajuste salarial dos servidores, não exerce o mesmo peso diante de decisões erradas adotadas pela prefeitura. Ao confundir o inapropriado ao impopular, as ações públicas só servem para afundar ainda mais.

Nato à população local, o empreendedorismo é a saída encontrada por aqueles que perdem espaço dentro do mercado do petróleo. E por conta deste perfil da base econômica local, o governo deveria criar facilidade, e não produzir dificuldades.

A nova ordem é, por decreto, permitir que agentes do governo possam determinar a estabilidade e viabilidade de imóveis privados, especialmente estabelecimentos comerciais, que atendem ao grande público.

Certo de que o governo, em seis anos, se especializou em destruição, humilhação e caos, não restam dúvidas de que o novo decreto penalizará aqueles que mais precisam, beneficiando os que estão dentro da redoma, que mesmo influenciada pelo poder, é feita de vidro e possui data de validade para se romper: 1º de janeiro de 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here