Iniciativa macaense integra comemorações dos 75 anos da ONU - Divulgação

A Prefeitura de Macaé é destaque em uma publicação internacional. Por meio da “Ação Vidas em Rede”, foi selecionada para integrar o Compêndio em comemoração dos 75 anos de aniversário das Organizações das Nações Unidas (ONU). O material é organizado pelo Music as a Global Resource and the International Council for Caring Communities (música como um recurso global e pelo Conselho Internacional de Cuidado às Comunidades), Universidade de Nova York (NYU – EUA) e Queensland Conservatorium Research Centre da Austrália.
Com lançamento neste mês de dezembro, o compêndio está sendo divulgado por todo o mundo, dando a visibilidade de ações que utilizam a música como recurso global e caminho de soluções para as comunidades e populações através da sua utilização para potencializar a cultura, a sociedade, a saúde, a educação, o meio-ambiente. E para a construção de estratégias econômicas sustentáveis para a vida no planeta. Quem quiser acessar o compêndio, pode clicar na página da Universidade

A “Ação Vidas em Rede” tem suas inspirações na metodologia da Heterogênese Urbana, criada no Programa de Saúde Mental de Macaé, em 1998, pelo professor-doutor Paulo de Tarso de Castro Peixoto, e no projeto Corpos em Rede, coordenado pela professora-doutora Mônica Alvim, do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

São promovidos encontros semanais para um público diverso de várias partes do Brasil e do exterior. Em função do distanciamento social, a “Vidas em Rede” utiliza as tecnologias de informação, através da plataforma Google Meet. Para participar, os interessados devem se inscrever, também gratuitamente, no link https://forms.gle/SvEBQDAuFE45PnQF9.

Com isso, foram produzidos os espaços “Geopolíticos Biomusicais Expressivos de Cuidados”, onde questões como afeto, sentimento de pertencimento social, de construção coletiva de sentidos para a vida, são destacados mesmo à distância. Na ação, são desenvolvidas através da Musicoterapia Gestáltica, das práticas de meditação em movimento pelo Tai-Chi Chuan, das filosofias da imanência, uma ação de construção de comunidades de cuidados.
Cuidado com as pessoas

Uma das marcas da ação é dar acesso ao cuidado às pessoas que atravessam a pandemia, construindo-se “Comunidades de Cuidado”. Participam moradores de Macaé, Rio de Janeiro, Juiz de Fora, Niterói, Petrópolis, Goiânia, São Luiz do Maranhão, da França, Canadá e de muitos outros lugares do Brasil.

O Secretário Adjunto de Ensino Superior, Carlos José Mattos de Andrade, afirma que esta é mais uma conquista para a cidade de Macaé. “Mais um fruto que dá a visibilidade de que Macaé vem se constituindo como uma Cidade do Conhecimento. Conhecimentos que chegam às comunidades, às pessoas, inclusive para além de nosso município”, pontua.

Para o coordenador da Universidade Livre da Secretaria Adjunta de Ensino Superior, Paulo de Tarso de Castro Peixoto, a “Ação Vidas em Rede” tem como potência seguir os princípios constitucionais que regem e apoiam as práticas de cuidado. “Podemos citar a universalização e a acessibilidade ao cuidado, a equidade e a participação social no processo de avaliação e gestão do cuidado, a integralidade do cuidado em sua complexidade”, ressalta o professor-doutor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here