Inea diz que vai avaliar quais medidas serão adotadas contra a empresa, após caminhão-tanque derramar óleo em via- Divulgação

Foram quase 12 horas de trabalho, após o veículo transportar produto químico para fabricação de asfalto. A via ainda segue interditada

Uma força tarefa foi montada para remover o caminhão-tanque que tombou na manhã de quarta-feira (14), no bairro São Marcos, em Macaé. As equipes do Instituto Estadual do Ambiente e da Defesa Civil trabalharam à noite para executar o trabalho, uma verdadeira corrida contra o tempo. Foram quase 12 horas de execução para impedir que mais quantidades de óleo fossem derramadas na via pública.

Parte da limpeza ocorreu na manhã desta quinta-feira (15), que foi preciso jogar pó de brita para conter o material.

A remoção do composto também exigiu esforços da equipe, sendo que uma das dificuldades foi conseguir colocar o óleo que endureceu com o pó de brita dentro da pá do trator, onde parte do material foi colocada manualmente. O tanque do caminhão tinha capacidade para transportar cerca de 25 mil litros do material.

O acidente aconteceu na Alameda Tenente Célio, que é a principal via do bairro São Marcos. O veículo tentava subir a rua quando o tanque se desprendeu e rolou pela via, que só parou quando bateu no muro. No momento do acidente, dois carros de passeio trafegavam atrás da carreta e, quando o tanque se soltou, os veículos fizeram manobras para evitar a colisão, por sorte ninguém ficou ferido.

O ambientalista Júlio Leitão acredita que o piche que escorreu pela rua e entrou nos bueiros pode causar danos ambientais. “A tubulação é ligada a Lagoa de Imboassica e pode contaminar a água e causar mortandade aos animais que consequentemente vai atrair vetores como moscas e mosquitos”, explicou.

Na tarde de ontem (14), Bombeiros do quartel de Macaé, com apoio do Grupamento de Operações com Produtos Perigosos (GOPP) e do Grupamemto de Operações Aéreas (GOA), sobrevoaram de helicóptero para avaliar o estrago, mas não houve vítimas.

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) informa por meio de nota que uma equipe está acompanhando, desde ontem (14), a área. Ainda segundo o Inea, Até o momento não foi constatado dano ambiental.

Os técnicos da autarquia ambiental monitoram o local, e também os trabalhos de contenção e de retirada do produto realizados pela empresa responsável pelo caminhão-tanque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here