Solenidade marca inaugurações da pista e do terminal de embarque e desembarque de passageiros do Aeroporto de Macaé

Eventos marcados para esta semana evidenciam também recuperação das atividades do petróleo

Em dois momentos distintos, Macaé será projetada a nível nacional através de eventos ligados ao processo de modernização do Aeroporto da cidade, que a partir desta terça-feira (12) retornará oficialmente à rota regional de voos comerciais. A chegada do avião, às 8h45, trazendo as autoridades vindas de Brasília, comprova as condições novas da pista da base macaense em receber aeronaves de grande porte, com até 110 passageiros, que integram hoje a logística capaz de conectar Macaé ao Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, outros grandes polos da indústria do petróleo brasileira.

O Ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes, por ocasião de agenda oficial junto ao presidente da República, Jair Bolsonaro, será representado pela Secretária-Executiva Adjunta, Viviane Esse e pelo Secretário de Aviação Civil, Ronei Saggioro. A presidente da Infraero, Martha Seillier, também estará presente na solenidade assim como empresários, representantes de instituições e dos Legislativos Municipal, Estadual e Federal.

Na solenidade de hoje, pautada também pela inauguração do novo terminal de passageiros do Aeroporto de Macaé abre um caminho próspero de desenvolvimento em outra área importante para o equilíbrio econômico: o turismo. “O Aeroporto faz parte de um ciclo novo de investimentos registrados por Macaé, que envolvem as logísticas aérea, portuária e terrestre, atendendo assim a demanda da indústria do petróleo, abrindo outras perspectivas de negócios para áreas em potencial, como o turismo”, avalia o presidente da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Francisco Navega.

Já na sexta-feira (15), o desdobramento do leilão que acontece na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que prevê a concessão dos Aeroportos de Macaé e de Vitória, resultará em quase R$ 300 milhões em investimentos para ampliar ainda mais o potencial da base macaense, nos voos comerciais e também na logística que atende a dinâmica do petróleo.

Com o interesse de empresas internacionais, a concessão do Aeroporto de Macaé representa também as chances da base macaense em garantir a implantação de projetos também importantes para a logística do petróleo, como o chamado porto seco (transporte de cargas) e a construção de uma nova pista, elevando o nível de operações ao mesmo patamar que dos aeroportos do Rio e de Cabo Frio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here