Materiais de caça foram encontrados dentro da REBIO União, em Rio das Ostras - Divulgação Guarda Ambiental 

Fiscalização na Reserva Biológica apreendeu vários objetos de caçadores, além de uma armadilha e 24 trabucos para matar animais

A equipe de fiscalização da Reserva Biológica União (REBIO União), em ação com a Guarda Ambiental de Rio das Ostras, encontrou acampamento de caçadores dentro da REBIO União, que fica localizada na Rodovia BR 101, Km 185, em Rocha Leão, em Rio das Ostras.

A apreensão ocorreu na tarde de última terça-feira (13), e resultou na apreensão de vários objetos de caçadores, além de uma armadilha e 24 trabucos (armas fabricadas artesanalmente) para matar animais. Não foram encontrados caçadores no local. Para a Guarda Ambiental, esse foi o maior registro em 2019.

“Agradecemos a participação da Guarda Ambiental de Rio das Ostras, que tem sido extremamente importante nas fiscalizações de rotina na Reserva Biológica União”, destaca o chefe da reserva, Whitson Costa.

O artigo 29 da Lei Federal n° 9.605/1998 (Lei de Crimes Ambientais) proíbe a caça no país. Entretanto, a caça de animais silvestres ainda é uma prática comum na região e afeta gravemente a Reserva Biológica União e outras unidades de conservação.

Materiais de caça foram encontrados dentro da REBIO União, em Rio das Ostras – Divulgação Guarda Ambiental

“Ao retirar um animal silvestre da natureza, a pessoa, além de realizar uma atividade ilegal, pode contribuir para a extinção de determinadas espécies e provocar um desequilíbrio ambiental na área. Como exemplo, as pacas, capivaras e cutias (roedores em geral) costumam espalhar sementes pela floresta e, assim, contribuem para a germinação de novas espécies vegetais que servirão para manter a floresta viva”, explica Whitson.

A equipe da unidade ressalta a importância das denúncias para que outras ações contra a caça tenham sucesso. Além das fiscalizações de rotina, a REBIO União realiza atividades de educação ambiental em escolas e durante visitas na trilha interpretativa inclusiva do Pilão, no interior da reserva. Quem quiser fazer denúncia sobre caça predatória, pode entrar em contato através dos seguintes números: (22) 2777-7113 e 2777-1115.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here