CMDDCA de Macaé vai divulgar novos resultados após irregularidades na eleição para Conselho Tutelar - Wanderley Gil 

Comissão se reuniu no início da tarde desta quarta-feira (9), para colher assinaturas e encaminhar a documentação para CMDDCA e MP

A disputa que ainda não terminou teve mais um desdobramento. Candidatos ao Conselho Tutelar de Macaé que se sentiram prejudicados por problemas no dia da votação e pela série de irregularidades, – registradas desde o dia da eleição que foi realizada no domingo (6), até a apuração que terminou às 23h37min, de segunda-feira (7) -, vão pedir a anulação da eleição.

Eles se reuniram no início da tarde de quarta-feira (9), para juntar provas e decidir os próximos passos, já que a eleição teve falhas graves, tais como, pouca seção eleitoral para atender demanda de 9 mil eleitores, grupo de pessoas com camisas estampadas de candidatos, confusão e atritos dentro do colégio eleitoral, e denúncia de suposta compra de votos no entorno da votação.

“Um voto define a eleição de um candidato, imagine milhares de votos? Foi um processo totalmente irregular, e o que nós queremos imediatamente é a anulação desse pleito”, disseram os candidatos que reivindicam a investigação.

O grupo afirma que reuniu provas por meio de vídeos e fotos para embasar o pedido de anulação, principalmente depoimentos de eleitores que receberam dinheiro para votar no determinado candidato. O pedido será protocolado no Ministério Público (MP) e no Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDDCA ) na tarde desta quinta-feira (10).

Desde terça-feira (8), agentes do MP investigam condutas ilícitas e possíveis fraudes durante o pleito, onde estiveram na Escola Municipal Maria Izabel Damasceno, no Centro, com objetivo de ter acesso às imagens de câmera de circuito interno para tentar diagnosticar fraudes na eleição.

“Aquele ‘oba oba’ das grandes somas de votos pode esconder condutas vedadas que os candidatos conheciam. As irregularidades foram vistas claramente. Chegamos a lugares em que a situação de crime eleitoral era complexa”, pontuou um dos candidatos que preferiu não se identificar.

O presidente do CMDDCA, Rafael Amorim, emitiu uma nota de esclarecimento, informando que o resultado e a classificação final dos candidatos serão publicados oficialmente após a conclusão dos trabalhos do MP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here