Julinho do Aeroporto cita Léo Gomes em discurso

Apesar do tema central em pauta ser o programa de valorização dos profissionais da educação municipal, a discussão registrada no plenário da Câmara de Vereadores nesta quarta-feira (27) se manteve centrada em uma avaliação política que tentava adivinhar quais eram as estratégias do governo em assumir posições que contrariam a vontade do parlamento.

Em mais um episódio de enfrentamento direto ao prefeito Dr. Aluízio e de especulações sobre a influência de aliados, dois nomes que compõem posições importantes no secretariado municipal acabaram se tornando alvos da oposição e do fogo amigo: os secretários de Relações Institucionais, Léo Gomes, e de Educação, Guto Garcia.

 

Guto Garcia

Há meses, dissidentes da base aliada e opositores ao governo escolhem Léo Gomes e Guto como responsáveis por persuadir decisões assumidas pela administração municipal que geraram polêmicas no plenário, não por conta do seu teor, mas sim por tirar da zona de conforto parlamentares que sustentam mandatos como discursos “de uma nota só”.
Nesta terça-feira, o vereador Julinho do Aeroporto (MDB) ex-líder da bancada de governo voltou a citar Léo Gomes e Guto Garcia, ao discursar em defesa do pagamento de um abano salarial para todos os 17 mil servidores, assessores e comissionados da prefeitura.
“Eu faço um pedido aqui, ao Guto e ao Léo, que são nomes de confiança do prefeito, que ajude a defender essa proposta”, disse Julinho.

A matéria em discussão era o veto integral assinado pelo prefeito sobre o projeto de lei descaracterizado pela Câmara que modificou a proposta de valorização dos profissionais da Educação, invalidando assim o pagamento de dois abanos salariais aos professores e demais profissionais da rede de ensino, baseados no aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e do cumprimento integral do trabalho, de acordo com as datas do ano letivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here