caderno-dois-odebateon
Flávia conta que seu processo criativo está à flor da pele depois desta experiência na Ásia

A escritora, jornalista e astróloga retornou cheia de novidades de uma viagem de um mês no Nepal, Tibet e Butão

Guiada pelos astros, escritora, jornalista e astróloga Flávia Vasconcelos de Brito tem buscado em expedições espirituais a inspiração para a composição do seu trabalho artístico e profissional. No momento, ela acaba de chegar de uma imersão de um mês no Nepal, Tibet e Butão, onde meditou com lamas, subiu as montanhas mais altas do Himalaia, alcançou quase nove mil metros de altitude no Everest, dormiu em mosteiros extremamente simples, peregrinou por lugares inóspitos. Tudo para ser fonte de composição dos seus próximos livros, Vão de Dentro, Céu da Boca e Caligrafia.

“Na verdade, esta expedição foi uma viagem para dentro, para eu visitar meus recantos mais escondidos em busca de respostas íntimas”, declarou a astróloga e poetisa. “Quando a gente se dedica ao autoconhecimento e fica diante de si mesmo, há uma grande revelação. Existe um lugar de paz dentro de nós que só ouvimos por meio do silêncio. Lá está toda fonte do ser, as respostas emergem como voragem”, completa.

Dentro desta linha da espiritualidade, Flávia também já peregrinou o Caminho de Santiago, na Espanha (2007), fez expedição de 1 mês em Israel para estudar Kabbalah (2017) e já se prepara para a próxima viagem: Índia. Fará todo o caminho de iluminação de Budha, em março de 2020.

Criatividade à flor da pele

Flávia conta que seu processo criativo está à flor da pele depois desta experiência na Ásia. Além de tocar este vazio fértil dos longos períodos de silêncio e meditação, teve a oportunidade de estudar Budismo Tibetano e compreender melhor conceitos como transitoriedade e impermanência. “Isto me ajudou muito no meu processo de ressignificação do falecimento do meu filho Pietro, no ano passado. A visão que os monges têm sobre a morte é linda. Esta viagem também me fez ter uma compreensão mais profunda sobre a existência, dentro de uma busca de maior significado e sentido para a vida”, ressaltou.

Depois desta viagem, a astróloga já realizou gratuitamente palestras com o tema ‘Presença e Propósito: a arte de viver o sagrado em nós’. E também está em fase de final de produção do livro de prosa poética Vão de Dentro, que deve ser lançado no meio do ano. Os demais livros são projetos literários com lançamento previsto para 2020. O livro Céu da Boca une poesia e astrologia. E Caligrafia, poetrix: uma espécie de Haicai brasileiro.

”É uma poesia bem curtinha, com uma métrica em três linhas e com rima. O poeta Paulo Leminski foi um dos responsáveis pela disseminação deste tipo de poesia no Brasil. É um trabalho experimental, como tudo na vida: somos criadores e obra-prima ”, explica a escritora, que já tem outros 9 livros publicados.

Flávia Vasconcelos de Brito

Atuando como jornalista desde 1993, Flávia Vasconcelos de Brito é pós-graduada em Assessoria de Imprensa (Estácio de Sá) e Formação Transdisciplinar Holística de Base (Unipaz-RJ). Também possui MBA em Marketing e Pós-MBA em Marketing Digital pela FGV/RJ. Já foi correspondente do jornal O Globo em Macaé (RJ), editora do Jornal Bacia de Campos da Petrobras e assessora de imprensa de várias empresas do segmento de petróleo e gás. Em 2002, ganhou menção honrosa por excelência jornalística no Prêmio Nacional de Jornalismo da Onip (Organização Nacional da Indústria de Petróleo).

O livro ‘Juno e os Mistérios do Céu’ é o 4ª livro infantil de Flávia Vasconcelos de Brito, que também tem outros cinco livros para adultos publicados, a maioria de poesia. Também ela tem textos premiados publicados em antologias poéticas. A escritora é niteroiense, mas mora em Macaé há 24 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here