Como em toda pandemia, a contaminação tende a ocorrer em ciclos ou “ondas” e, no caso da Covid-19 não é diferente. Mal superamos a primeira e já sentimos os efeitos da nova onda.

A indústria cresceu 14,8% no terceiro trimestre deste ano, sendo o melhor resultado da série histórica, segundo o IBGE, pois teve a capacidade de recuperar a produção devido a rápida adaptação aos protocolos contra a Covid-19. Mais uma vez, esse setor terá que fazer a diferença.

Assim, de forma a evitar que medidas mais restritivas a atividades econômicas voltem a ser adotadas, a Firjan recomenda a adoção das seguintes ações:

– Reforçar as medidas de proteção nas empresas, observando os protocolos de segurança do Guia de Orientações para a Retomada Segura das Atividades Industriais. Observando, principalmente, as sete diretrizes básicas.
– Necessidade dos empresários e seus executivos reforçarem as medidas de prevenção com as suas equipes

No mesmo sentido, a Firjan está reforçando as medidas de proteção em suas Unidades Operacionais, inclusive nas sedes do Centro e da Tijuca com as seguintes ações:

– evitar ao máximo reuniões presenciais;
– suspender todas as comemorações ou eventos presenciais (manter só os indispensáveis);
– priorizar o teletrabalho ou a domicílio;
– reforçar todas as comunicações de conscientização; e
– outras medidas que se fizerem necessárias.

Essas recomendações têm manter a produtividade e o crescimento da indústria fluminense, bem como proteger funcionários, clientes e empresários.

Fonte: Firjan

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here